Videodicas: Como a família pode ajudar as crianças com as atividades remotas

-

Videodicas: Como a família pode ajudar as crianças com as atividades remotas

Separar um cantinho para o estudo, deixar o material à mão e acompanhar as atividades são dicas presentes no quarto vídeo da série Projeto Letra Viva Alfabetiza na Pandemia
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Se tem algo que muitos apontam como uma mudança positiva decorrente da pandemia é o estreitamento da relação entre escola e família. Isso possibilitou novas e necessárias trocas entre esses dois entes tão importantes e envolvidos na aprendizagem dos(as) estudantes, como o apoio dos(as) educadores(as) aos familiares – que se viram tendo que adaptar seus ambientes e rotina para garantir que as crianças e os adolescentes pudessem realizar as atividades escolares remotas em casa.

O assunto foi tratado em um dos encontros das formadoras do Projeto Letra Viva Alfabetiza com cinco municípios do Vale do Ribeira (SP) participantes do projeto, logo no início da pandemia.

Imagem de Maria Alice Junqueira, coordenadora de projetos do CENPEC Educação.

A intenção nesse encontro era orientar as equipes para que elas pudessem dar o apoio necessário às famílias em casa, no início do trabalho remoto. Nós tocamos em pontos como a importância da organização do espaço e da rotina da criança, na hora da realização das propostas pedagógicas que vinham chegando em casa. Percebemos que essa organização beneficiava muito as crianças e favorecia um momento de aprendizagem com mais qualidade

Maria Alice Junqueira, coordenadora de projetos do CENPEC Educação

Dicas práticas para a família

No vídeo, a formadora Patrícia Calheta explica que ter um lugar da casa que seja mais tranquilo, sem muitos ruídos, e preferencialmente com uma mesa como apoio, é importante, pois sinaliza para as crianças e os adolescentes que aquele é o momento para o estudo.

Estabelecer uma rotina e ter todo o material necessário à mão e um adulto ou um(a) irmão(ã) mais velho(a) ao lado durante a atividade também são algumas dicas dadas pela formadora.

“É importante que a família, nas suas mais diversas configurações dentro da sua casa, esteja ali presente nesse momento – principalmente para aqueles que ainda não sabem ler e escrever”, defende Patrícia Calheta.

Confira o vídeo abaixo:

Letra Viva Alfabetiza na Pandemia – Vídeo 4: Dicas para os pais ajudarem os filhos

Patrícia também cita a iniciativa do CENPEC Educação e da Fundação Tide Setubal em apoiar famílias em situação de vulnerabilidade do Jd. Lapenna, bairro localizado no distrito de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo (SP). Os atendimentos têm ocorrido pelo WhatsApp, quando as voluntárias interagem com as crianças em fase de alfabetização. A experiência tem trazido muitos ensinamentos sobre como pensar as atividades e conversar com as famílias durante esse período de pandemia.

Conheça 6 aprendizados de educadoras(es) ao estreitar laços com as famílias


Série Letra Viva Alfabetiza na Pandemia

Com um total de sete vídeos, essa série traz dicas para educadores(as) enfrentarem desafios comuns na pandemia. Ela deriva das formações assíncronas realizadas com professores(as) e coordenadores(as) pedagógicos(as) no âmbito do Projeto Letra Viva Alfabetiza, em cinco municípios da região do Vale do Ribeira (SP): Apiaí, Barra do Chapéu, Itaoca, Itapirapuã Paulista e Ribeira.

Os vídeos serão divulgados todas as quintas-feiras, aqui no Portal CENPEC Educação.

Mais sobre a série Letra Viva Alfabetiza na Pandemia

Veja aqui o primeiro vídeo da série, que trata sobre a importância do acolhimento

Veja aqui o segundo vídeo da série, que fala sobre os papeis distintos entre casa e família

Veja aqui o terceiro vídeo da série, que fala sobre a importância de organizar uma rotina de estudos em casa

Veja aqui o quinto vídeo da série, que dá dicas sobre os primeiros passos para a leitura em casa com a família e as crianças

Veja aqui o sexto vídeo da série, que dá dicas sobre o momento da leitura em casa e a importância dele para estreitar vínculos familiares

Veja aqui o sétimo vídeo da série, que fala sobre como a cultura popular brasileira e as brincadeiras são valiosas no processo de alfabetização


Veja também