Dicas de brincadeiras para fazer com as crianças em casa

-

Dicas de brincadeiras para fazer com as crianças em casa

Entenda a importância do brincar para o desenvolvimento de habilidades e competências e veja dicas de brincadeiras com os pequenos
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Brincar é bom e não há quem discorde disso. Mas, antes de mais nada, brincar é um direito, reconhecido em diversas legislações nacionais e internacionais.

Ele é garantido na Declaração dos Direitos da Criança de 1959, na Convenção dos Direitos da Criança de 1989 (art. 31), na Constituição Brasileira de 1988 e no Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990 (ECA). Na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), homologada em 2017, o brincar é um dos seis direitos de aprendizagem da Educação Infantil – o que mostra a importância das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças.

As brincadeiras são, para as crianças, mais do que diversão. São experimentos que conduzem ao aprendizado e à percepção do mundo

MARTINS, M. F. Artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança: o desenvolvimento infantil e o direito de brincar”. IPA BRASIL, 2013

Aprender brincando

A importância do brincar para a infância é inegável. Além de prazerosas, as brincadeiras contribuem para o desenvolvimento de diversas habilidades e competências: da coordenação motora à linguagem; da criatividade e imaginação à matemática.

Brincando, as crianças aprendem a lidar melhor com os sentimentos, interagir com o outro, resolver problemas, se comunicar. No brincar, o mais importante é o processo e não o fim ou o objetivo por si só.

Se no ambiente escolar é cada vez maior o incentivo para que os profissionais dediquem tempo à parte lúdica no processo de aprendizagem, em casa as famílias também podem fazer a sua parte.

Quando o brincar está associado ao desenvolvimento acadêmico e social das crianças, educadores e pais devem ser incentivados a criar ambientes para o brincar, estimulando e favorecendo a aprendizagem da criança

Brincar: Síntese. Em: Tremblay RE, Boivin M, Peters RDeV, eds. Smith PK, ed. tema. Enciclopédia sobre o Desenvolvimento na Primeira Infância [on-line]. Atualizada: Fevereiro 2013. Consultado: 16/06/2020.

De acordo com o guia Aprendizagem das crianças por meio de jogos e brincadeiras do Centro de Excelência para o Desenvolvimento na Primeira Infância (CEDPI), a aprendizagem pode ocorrer por meio de brincadeiras dirigidas ou livres – e ambas são importantes para o desenvolvimento da criança.


Conteúdos e dicas para brincar em casa

Pensando em como ajudar as famílias e educadores a manter um vasto repertório de brincadeiras, listamos, a seguir, quatro sites repletos de conteúdos e dicas para brincar com as crianças:


1. Guia de brincadeiras para famílias com crianças do nascimento aos 6 anos

Neste guia, organizado pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal e o Itaú Social, o foco são as brincadeiras voltadas para a primeira infância.

Foram selecionadas brincadeiras para cada dia da semana – ou seja, há dicas para um mês inteiro! Elas são divididas por idade: para bebês de até 18 meses, crianças bem pequenas (até 3 anos) e crianças pequenas (4 a 6 anos).

Imagem da atividade “Criar uma boneca Abayomi”

A curadoria é do blog Tempojunto e as brincadeiras usam objetos do dia a dia como ponto de partida para a interação com os pequenos: espelho, molho de chaves, colher, sapatos, garrafas, grãos e macarrão, revista, cobertor etc. Há desde brincadeiras tradicionais, como amarelinha e passeio no lençol, até montar sua própria boneca abayomi e criar um xilofone com garrafas PET.


Clique e conheça o Guia de brincadeiras para famílias com crianças do nascimento aos 6 anos

Antes de trazer as dicas, o guia elenca as habilidades que podem ser desenvolvidas com as crianças e se preocupa em realçar que o mais importante no momento é o afeto e o acolhimento que os familiares têm dado às crianças durante o isolamento social provocado pela pandemia.

Infográfico: “Habilidades que você pode desenvolver com as crianças em casa”

2. Arquitetura Infantil: reinventando os espaços

Vídeo em sinais de Libras no material Arquitetura Infantil: reinventando os espaços

Neste conjunto de materiais, elaborado pela organização Mais Diferenças, o eixo norteador é o processo de construção não linear da criança ao longo da brincadeira – o que eles definem como arquitetura infantil.

A ideia é despertar esse processo nas crianças, com ou sem deficiência, brincando junto com elas por meio da utilização de materiais encontrados em casa, como lençóis e cadeiras, para a construção de cabanas, tocas e túneis.

Além do guia com reflexões pedagógicas e dicas para pais e educadores, há também fichas com ícones de Comunicação Alternativa, um vídeo com sinais de Libras e três faixas de áudio.


Clique e conheça o material Arquitetura Infantil: reinventando os espaços


3. Aprendizagem Criativa em casa

As dicas abordadas no site da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa são voltadas para crianças a partir dos três anos de idade e procuram fazer as crianças colocar a mão na massa, construindo algo significativo ao longo do processo da brincadeira. É o caso, por exemplo, da máquina de reação em cadeia, do teatro de sombras, da cápsula do tempo e da reinvenção de brinquedos.

Imagem da atividade “Máquina de reação em cadeia”

No site, as brincadeiras são divididas por idade (a partir dos 3 anos, dos 5 anos e de 8 anos) e são elencados os materiais e os passos necessários para realizar a brincadeira. No final, é possível ver fotos das atividades realizadas pelos leitores.

Clique e conheça o site da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa

Há também dicas de programas virtuais com brincadeiras educativas para fazer no computador, e para criar um “cantinho mão na massa”, onde colocar todos os materiais que os pequenos podem usar nas brincadeiras do seu dia-a-dia.

O brincar e a criatividade não dependem da tecnologia ou de recursos super avançados. É importante que a gente tenha materiais que sejam bem fáceis de a gente manipular e conectar uns com os outros, e que incentive a nossa imaginação. Isso pode ser desde uma folha, de garrafa, ou uma caixa de presente, um laço, uma fita diferente. Não precisa ser algo caro ou de difícil acesso

Leo Burd, diretor executivo Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa em entrevista para o programa Conexão do Canal Futura.

4. Portal CENPEC Educação

Na seção Oficinas deste Portal, é possível encontrar diversas dicas de atividades para realizar com as crianças, que abordam temas como ciências, leitura, arte e cultura e por aí vai.

As oficinas trazem informações como o objetivo, os materiais, o público-alvo e o passo-a-passo de como realizá-las. Apesar de voltadas para educadores, algumas oficinas podem ser adaptadas pelas famílias em casa – como a de recriar histórias com as crianças.

Separamos para você aquelas relacionadas ao brincar:

Recriando histórias com as crianças: Criação de novas histórias com base em narrativas da tradição oral de diversos povos

Jogando e percorrendo histórias: Confecção de jogos de percurso com base em narrativas

Palavra-brinquedo: Jogos com palavras e ideias inspirados em poemas de Manoel de Barros

Brincadeiras indígenas do Xingu: Vivência de brincadeiras de crianças Kalapalo, que vivem no sul do Parque Indígena do Xingu, no Mato Grosso.

Brinquedoteca para todo mundo: confecção de brinquedos para um espaço público.

Jogos e brincadeiras na praça: Encontro de gerações, no qual os mais velhos aprendem brincadeiras com os mais novos e os mais novos aprendem com os mais velhos.

Jogo de alfabetização: Atividade lúdica para promover a percepção das relações entre os sons das palavras e suas formas escritas


Veja também: