Jogo de alfabetização

-

Jogo de alfabetização

Oficina adaptada de Plataforma do Letramento (CENPEC) com base nos materiais do CEEL/UFPE; MEC. Manual didático – Jogos de Alfabetização. Pernambuco: 2009.
Imprimir
O que é?

Atividade lúdica para promover a percepção das relações entre os sons das palavras e suas formas escritas

Material
  • 15 cartelas com seis figuras (cada cartela) e as palavras escritas correspondentes.
  • 30 fichas com palavras escritas que têm o mesmo som inicial das palavras que dão nome às figuras das cartelas.
  • 1 saco para guardar as fichas de palavras.

Finalidade
  • Compreender que as palavras são compostas por unidades sonoras que podem ser pronunciadas separadamente.
  • Observar semelhanças sonoras nas sílabas iniciais de palavras.
  • Perceber que palavras diferentes têm partes sonoras iguais.
  • Identificar a sílaba como unidade fonológica.
  • Desenvolver a reflexão sobre as propriedades sonoras das palavras (consciência fonológica) e sua forma escrita.

Expectativa

Desenvolver a compreensão das crianças em alfabetização de que as palavras, sonoras e escritas, são compostas de partes, e promover a percepção das relações grafofonêmicas (letras e sons) nas palavras

Público-alvo

Crianças no ciclo de alfabetização

Espaço

Sala de aula, de atividades ou de leitura.

Duração

1 momento semanal
de 40 min a 1h


Inicio de conversa

Este jogo busca pôr em prática, de forma divertida, a análise de palavras, sons e sílabas semelhantes. Por meio dele, as crianças são estimuladas a observar propriedades do sistema alfabético (como ordem, estabilidade e repetição de sons/letras nas palavras) e semelhanças sonoras (sílabas iguais, rimas, aliterações etc.). Assim, brincam com as palavras de maneira criativa e criadora.


Na prática

As crianças podem jogar o bingo individualmente ou em duplas.  Cada criança ou dupla recebe uma cartela.

Para começar, combine com eles as regras do jogo. Explique que dentro do saco estão fichas com palavras (Anexo 1) que começam com o mesmo som das palavras que eles têm nas cartelas. Diga que você vai tirar uma ficha por vez e ler em voz alta para eles.

A tarefa é circular as palavras que começam com som igual. Dê alguns exemplos e escreva na lousa, circulando os sons iniciais parecidos (como casa, cachorro, caminho; janela, jaula, jabuticaba) para que se familiarizem com o jogo.  

Peça que eles deem exemplos também. A seguir, leia o texto das regras (Anexo 2) para que entrem em contato com o gênero instruções de jogos. Certificando-se de que eles entenderam como se joga, comece a retirada e a leitura das fichas, uma a uma. Durante o jogo, percorra a sala para verificar as dificuldades; caso restem dúvidas, retome as regras, lendo e explicando.

Ao sortear as palavras, faça a leitura em tom alto, pausadamente, e procure sempre dar um tempo para que todos os alunos possam ouvi-las claramente e compará-las às palavras e imagens impressas em sua cartela. No caso de o jogo ser em duplas, sugira que as crianças conversem sobre suas hipóteses, antes de marcar a palavra cantada.

Quando alguém completar a sua cartela, gritará: BINGO! Você pode escrever as palavras na lousa para conferência do que foi assinalado e fazer as intervenções necessárias. Então o jogo pode reiniciar com novas cartelas, se estiverem animados…


Hora de avaliar

Ao final do jogo, proponha a reflexão sobre as partes semelhantes entre as palavras e peça que os estudantes identifiquem a sílaba oral inicial e sua forma escrita. 

pen icon

A sílaba oral nem sempre corresponde à escrita. Exemplo: em BARRACA, a sílaba oral inicial é BA, enquanto na escrita é BAR, pois, por convenção, quando há dígrafo (RR/SS), as letras iguais são separadas.

crossword icon

Variantes: podem-se criar cruzadinhas ou atividades de completar palavras com lacunas nas sílabas iniciais. Os alunos com hipótese alfabética podem, com base nas cartelas, formar outras palavras que começam com as mesmas sílabas orais. Se quiserem avançar, podem criar palavras com essas sílabas no meio ou no fim.


Para ampliar

Capa (reprodução)

Os recursos didáticos apresentados neste manual didático têm como objetivo ajudar o professor a desenvolver sua prática pedagógica na alfabetização infantil. As “Orientações para o professor” que acompanham cada jogo, trazem conceitos sobre a natureza do sistema alfabético de escrita e os modos como as crianças se apropriam dessa ferramenta cultural.

Fruto da parceira entre o Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e o Ministério da Educação (MEC), o livro também incentiva os professores a criar outros jogos, brincadeiras e recursos lúdicos para dinamizar a aprendizagem no ciclo de alfabetização.

Acesse a publicação.

Referência: CEEL/UFPE – Centro de Estudos em Educação e Linguagem da Universidade Federal de Pernambuco; MEC – Ministério da Educação. Jogos de Alfabetização. Pernambuco, 2009.


Saiba mais

Como ensinar usando jogos de alfabetização

Brinquedoteca para todo mundo

Alfabetizar letrando é o caminho do meio