Tirando de Letra: videodicas de alfabetização

-

Tirando de Letra: videodicas de alfabetização

Pílulas dão orientações sobre como ajudar as crianças em alfabetização a estudar em casa, pensar atividades escolares e conceitos da BNCC; saiba como receber os vídeos pelo WhatsApp
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Se para docentes tem sido um desafio repensar as suas práticas pedagógicas em contexto de ensino remoto, para a família tem sido necessário apoiar e acompanhar de forma mais contundente a vida escolar das(os) estudantes. Tanto escola quanto família têm feito mudanças em suas rotinas para melhor se adaptar a estes tempos tão difíceis.

Mas nem sempre as dificuldades e os esforços de quem está do outro lado ficam aparentes. Foi pensando na importância de conectar e trazer dicas para essas duas pontas que surgiram os vídeos Tirando de Letra

Essas produções nascem da experiência da pandemia vivida em dois projetos do Cenpec: o Letra Viva Alfabetiza e o Letra Móvel. O primeiro acontece em cinco municípios do Vale do Ribeira (SP) e tem como objetivo qualificar processos e práticas de alfabetização e letramento por meio de uma formação de rede.

O segundo é uma iniciativa da Comunidade Cenpec em parceria com a Fundação Tide Setubal para apoiar crianças do 1o ano ensino fundamental de uma escola da periferia da capital paulistana por meio de chamadas de vídeo de WhatsApp durante a pandemia.

Saiba mais sobre o projeto Letra Móvel


Conheça as pílulas

Como explica Maria Alice Junqueira, coordenadora de projetos do Cenpec:

Foto: arquivo pessoal

No Letra Viva Alfabetiza, acompanhamos a saga das(os) professoras(es) ao migrar para o ensino remoto, vivendo dificuldades como enviar as tarefas impressas para as casas das(os) alunas(os), por falta de conexão. No Letra Móvel, testemunhamos a angústia das famílias para alfabetizar suas filhas e seus filhos em casa, sem entender a consigna, sem ter como oferecer uma mesa ou um cômodo silencioso para eles estudarem. Por meio dessa parceria cresceu ainda mais uma certeza – já antiga – de que esse diálogo se potencializa quando acontece de forma colaborativa. Vimos que, perante algumas dificuldades, é possível ‘tirar de letra’ certas situações.”

Maria Alice Junqueira

Até o final do ano, estarão disponíveis 16 pílulas de até um minuto de duração com dicas práticas e assuntos complexos numa linguagem leve e acessível. Algumas delas tratam de temas como organizar o espaço em casa para realizar as tarefas, ou como ajudar as crianças a estudar. É o caso das duas primeiras, lançadas hoje. Confira a seguir:


Como organizar o espaço de estudo em 4 passos

4 dicas para ajudar a criança a estudar:


Receba e compartilhe pelo WhatsApp

Outras pílulas abordam conteúdos dos quatro eixos da BNCC Língua Portuguesa – anos iniciais – de maneira que as famílias também possam compreender. 

A cada semana, dois novos vídeos estarão disponíveis em nosso Portal e em nossas redes sociais. Como a ideia é permitir que eles cheguem bem longe, atingindo muitas(os) educadoras(es), coordenadoras(es) e familiares de crianças em alfabetização, também é possível receber os vídeos pelo WhatsApp, participando do grupo ” Vídeos Tirando de Letra”.

Para isso, preencha o formulário a seguir informando que deseja participar do grupo no WhatsApp. Em seguida, você receberá o link para participar do grupo, que será utilizado única e exclusivamente para o envio dos vídeos da coleção Tirando de Letra.

       
Acesse o formulário
       


Apoio para a formação docente

Para Maria Alice, apesar de nascerem do contexto da pandemia, essas produções abordam questões sobre ensino e aprendizagem que independem desse cenário, e poderão ser utilizadas tanto no ensino remoto ou híbrido, como no retorno completo às aulas presenciais:

As crianças levam lição para casa mesmo no ensino presencial, então é importante que os pais acompanhem esses momentos. São dicas, portanto, que valem para a vida. Assim como os professores podem enviá-las por WhatsApp para as famílias, o coordenador pedagógico pode usá-la como disparadoras da discussão em encontros formativos com educadores, ou em reuniões de pais.”

Maria Alice Junqueira

Acompanhe as notícias pelo Portal e por nossas redes sociais e fique ligada(o) nos próximos vídeos!


Veja também