Mapa on-line e gratuito traz dados sobre trabalho infantil no Brasil

-

Mapa destrincha o trabalho infantil no Brasil

O Ministério Público do Trabalho lança o observatório sobre trabalho infantil, disponível gratuito e online
Imprimir

No Brasil,  2,4 milhões de crianças e adolescentes estão em situação de trabalho infantil – quase o mesmo número dos que hoje estão fora da escola. Sendo assim, o Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou o Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, com informações em nível nacional, estadual e municipal para ajudar a combater este cenário brasileiro.

A novidade é a ferramenta gratuita e digital, que permite uma visualização em mapa das ocorrências de trabalho infantil no Brasil, por setor, área geográfica, faixa etária, entre outras variáveis como aprendizagem e acidentes de trabalho.

Além da inovação do mapa digital sobre trabalho infantil, o Observatório também apresenta informações como a quantidade de jovens que trabalham e até atividades econômicas em que a presença de crianças e adolescentes são mais frequentes.

Mapa apresenta o número e locais onde crianças do 5º e 9º ano que declararam trabalhar em 2017 (Dados da Prova Brasil, atual Saeb).
Fonte: Observatório da Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil/ Ministério Público do Trabalho (MPT)

O mapa acima, por exemplo, destrincha os números do trabalho infantil, com recorte baseado em dados da Prova Brasil – atual Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), de crianças do 5º e 9º ano. Dessa forma, os números mostram que aproximadamente 479 mil crianças no Brasil todo declararam trabalhar fora de casa em 2017.

Além disso, o mapa mostra números sobre resgates de trabalho escravo e os pontos vulneráveis para a exploração sexual em rodovias federais.

O novo Observatório extrai as informações de repositórios públicos e oficiais que integram o Sistema Estatístico Nacional e levantamentos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Confira o mapa

Educação como forma de combate ao trabalho infantil

Um dos valores do CENPEC Educação é a diminuição das desigualdades educacionais e a promoção da equidade. Em vista disso, o combate ao trabalho infantil e a cotidiano empenho pela permanência do jovem na escola são pulsantes nos projetos da instituição.

O sociólogo Alexandre Isaac, assessor de relações institucionais do CENPEC Educação, faz parte da Coordenação do Fórum Paulista de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FPETI), que apoiou a iniciativa Campanha do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, ocorrido em 12 de junho.

Partimos do princípio de que prevenir e erradicar o trabalho infantil é um compromisso com a cidadania e com o futuro das crianças e adolescentes e, portanto, com o próprio País.”


Alexandre Isaac

A interseção entre evasão escolar e trabalho infantil é presente em diversos estados brasileiros. Muitas crianças abandonam os estudos para complementar a renda da família, outras ainda acumulam a função de estudar e trabalhar. Isaac alerta que o trabalho infantil impossibilita o desenvolvimento físico, psicológico e social das crianças e adolescentes, e consequentemente “o próprio desenvolvimento econômico das sociedades.”

Saiba mais sobre evasão escolar e trabalho infantil

Saiba mais: