Edital recebe propostas pedagógicas sobre questão de gênero até 6/12

-

Edital recebe propostas pedagógicas sobre questão de gênero até 6/12

Propostas para a educação infantil e a EJA são o foco da 2ª edição do Edital Igualdade de Gênero na Educação; saiba como participar
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Educadoras(es), pesquisadoras(es), organizações da sociedade civil, coletivos, movimentos sociais e profissionais de educação de todo país que realizam ou realizaram experiências abordando a questão de gênero em sala de aula têm até o dia 06/12 (segunda-feira) para participar do 2º Edital Igualdade de Gênero na Educação

Acesse aqui o edital completo

Esse 2º edital é voltado para propostas realizadas na Educação Infantil e na Educação de Jovens e Adultos. A ideia é estimular a construção e divulgação de planos de aulas, planos de atividade ou de práticas cotidianas, sequências didáticas e relatos de experiência comprometidos com a igualdade de gênero. 

O edital é uma iniciativa do projeto Gênero e Educação, realizado pela ONG Ação Educativa em parceria com mais de 50 entidades, e com apoio do Fundo Malala. O projeto é coordenado por Denise Carreira, educadora feminista da Ação Educativa, integrante da Rede Internacional do Fundo Malala.

Marcelle Matias, assistente de comunicação do projeto Gênero e Educação, explica que:

Abordar gênero desde cedo, com as crianças, é uma forma de fortalecer a valorização da diversidade, do respeito ao outro, que é diferente de mim. Além disso, é uma forma de oferecer às crianças possibilidades de se protegerem de abusos e violências.

Em relação a jovens e adultas(os) – um grupo que é atravessado de múltiplas formas pela exclusão educacional e pelas desigualdades de raça, gênero, sexualidade e classe -, o debate é cada vez mais necessário! Seja para o próprio empoderamento de estudantes e profissionais da educação, seja para oferecer uma educação de qualidade, que contribua para a inclusão e emancipação de todas(os).”

Marcelle Matias


Divulgação e premiação

As propostas selecionadas serão divulgadas em março de 2022. As 10 mais criativas e em acordo com os critérios estabelecidos no edital serão reconhecidas em evento virtual e integrarão o banco de planos de atividades e de aula do site Gênero e Educação. Leitores digitais e bolsas de estudo no Centro de Formação Educação Popular, Cultura e Direitos Humanos da Ação Educativa também fazem parte da premiação.

O primeiro edital, aberto há um ano, recebeu mais de 250 inscrições de propostas de todo o Brasil. As selecionadas compõem o Banco de Planos de Aulas do site Gênero e Educação, que abriga materiais que vão da educação infantil ao ensino médio. 

Como explica Marcelle:

Recebemos muitas propostas incríveis! Nossa equipe, junto com o Comitê de Seleção do Edital, composto por profissionais da educação e especialistas em gênero, raça e sexualidade, percebeu alguns padrões e que grande parte dessas propostas focava no ensino fundamental e médio.

Em relação à modalidade de ensino, poucas tinham a perspectiva de aplicação na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Por isso, para a 2ª edição do Edital, na tentativa de impulsionar as vozes e as experiências de profissionais da Educação Infantil e da EJA, pensamos em focar nesses espaços – que também podem e devem trabalhar as questões de gênero e das diversas desigualdades sociais em sala de aula.” 

Marcelle Matias

Saiba mais sobre a 1ª edição do Edital, que ocorreu em 2020 


Veja também