-

Em jogo: bullying, gênero e fake news

Conheça o novo jogo educativo do Programa Escrevendo o Futuro
Imprimir

Questões de gênero, padrões de beleza, fake newsbullying e política na comunidade são temas que levantam bandeiras e dividem corações e mentes. Mas como abordar assuntos tão polêmicos e frequentes no cotidiano dos(as) estudantes?

Desafiado por essa pergunta, o jogo Pontos de vista se propõe a trabalhar a exposição, o debate de opiniões e a argumentação sobre esses e outros temas. Segundo Ana Paula Severiano, professora de Língua Portuguesa, escritora e colaboradora do Programa Escrevendo o Futuro, que desenvolveu o conteúdo do jogo, o material, baseado no gênero artigo de opinião, apresenta três níveis: Fato ou Boato; Meu Corpo, Meus Padrões; e Participação Política. Ela recomenda que os jogadores iniciem por aquele com que tenham mais intimidade e depois avancem aos demais.

Além de aspectos textuais e linguísticos, a produção foi pensada em termos de jogabilidade: “Foram ouvidos jovens com idade entre 9 e 17 anos, que opinaram e disseram que características acham interessante em um jogo. Essas opiniões foram levadas em conta e inspiraram a criação”, afirma.

Ana Paula aponta os fatores que tornam Pontos de vista um recurso pedagógico especial: “Ele parte de uma ferramenta que é muito comum para os jovens de hoje, que é o game, para fazê-los pensar e opinar sobre situações cotidianas, e ao final, elaborarem um texto, que dentro do jogo, é publicado no blog da escola, por exemplo”, explica a educadora.

O jogo foi construído em formato de aplicativo (APP) e pode ser baixado em dispositivos móveis, como celulares e tablets, e também no computador. Para baixar em seu celular ou tablet, clique em um dos ícones abaixo.

Jogo Pontos de Vista
Disponível na Play Store (Google) e Apple Store (iOS), por meio de APP que precisa ser baixado em celulares ou tablets, e no Portal Escrevendo o Futuro.
Os jogadores escolhem um nível (tema principal) e devem cumprir tarefas (firmar posicionamentos sobre questões do cotidiano, encontrar pistas, produzir textos etc.) até completar todas as etapas.
Público: a partir dos 9 anos de idade.