Planetário virtual: para turbinar o conhecimento e o ensino de astronomia

-

Planetário virtual: para turbinar o conhecimento e o ensino de astronomia

Saiba onde acessar sessões virtuais de planetários para apoiar o ensino de astronomia durante a pandemia
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Quem não se lembra das aulas sobre os movimentos de rotação da Terra e as fases da lua? Ou sobre os outros planetas ou como o Sol influencia as estações do ano?

“A astronomia é uma ciência que serve como porta de entrada muito positiva para o mundo científico. As crianças gostam muito de astronomia, principalmente no Fundamental I. Tem um valor afetivo muito grande”, defende o Alexandre Cherman, astrônomo e vice-presidente da Associação Brasileira de Planetários (ABP).

Seja em visitas de família, seja em passeios escolares, as visitas aos planetários costumam acontecer porque eles são equipamentos, a maioria públicos, voltados para a educação complementar, que permitem projeções do céu em seus domos – e tornam a observação de estrelas, de planetas e de fenômenos astronômicos mais divertida e interativa. Com os planetários fechados devido à pandemia, as tão esperadas visitas a esses espaços foram suspensas.

Para tentar preencher esse vácuo, a Associação Brasileira de Planetários (ABP) organizou, no último dia 22 de setembro, uma sessão virtual gratuita, em comemoração ao equinócio de primavera.

Sessão virtual de planetário realizada no dia 22 de setembro pela Associação Brasileira de Planetários

“Equinócio é um fenômeno astronômico que marca o início da primavera ou do outono. Significa ‘noites iguais’, porque no equinócio a duração do dia e da noite é praticamente a mesma”, explicou Dinah Moreira Allen, astrofísica dos Planetários de São Paulo e da Escola Municipal de Astrofísica (EMA), no Ibirapuera e Carmo, durante a live.

Além dessas explicações, a sessão virtual gratuita também abordou os movimentos de rotação e revolução da Terra, as estações do ano, a identificação de constelações e até mitologia. A live foi um sucesso: mais de 40 mil pessoas assistindo ao vivo, e quase 240 mil visualizações atualmente.

Depoimento de professora que participou da sessão gratuita (live), publicada na Revista Planetaria.
Depoimento de professora que participou da sessão gratuita, publicada na Revista Planetaria

De acordo com o vice-presidente da ABP, a ligação do planetário com a educação é muito natural e vem de muito tempo – daí a importância de manter essa atividade e falar com educadores e educadoras de todo o país.

Imagem de Alexandre Cherman, astrônomo e vice-presidente da Associação Brasileira de Planetários (ABP).

A Astronomia não faz parte do currículo formal. Ela está dentro de outras disciplinas, como Geografia e Ciências – e acaba que os professores têm uma formação muito pequena em Astronomia. Quando você tem um assunto muito querido, as crianças perguntam, e o professor tem aquela insegurança natural de quem não é especialista no assunto. O bom professor, que são a maioria dos profissionais brasileiros, querem aprender, e por isso demos essa ferramenta

Alexandre Cherman, astrônomo e vice-presidente da Associação Brasileira de Planetários (ABP).

Veja mais dicas de conteúdos e ferramentas on-line sobre o ensino de Ciências


Agende uma sessão virtual gratuita para a sua turma

O equinócio de primavera já passou, mas ainda é possível participar de uma sessão virtual de planetário – até moldá-las às necessidades da sua turma.

Desde agosto, o Planetário da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) tem realizado sessões virtuais para turmas escolares de escolas públicas e privadas de todas as etapas de ensino. Elas são gratuitas, duram de 30 minutos a uma hora, e ocorrem via Google Meets de segunda a sexta, às 10h ou 15h.

Os(as) professores(as) interessados(as) devem enviar um email para planetario.agendamento@gmail.com, com algumas informações e escolher uma das cinco sessões disponíveis:

  • Stellarium – Simulação do Céu em Tempo Real;
  • Do Big Bang ao Sistema Solar;
  • História da Astronomia e Instrumentos Observacionais;
  • Do Ponto de Vista da Terra;
  • Astronomia Moderna.

As sessões devem acontecer até o dia 11 de dezembro de 2020.

Confira mais informações no site do Planetário da UFSM

Grupo “Astronomia para Educadores” no Telegram

Para os(as) educadores(as) que querem ter mais dicas e conteúdos sobre astronomia, a Associação Brasileira de Planetários (ABP) criou o grupo “Astronomia para Educadores”. O grupo foi criado no aplicativo Telegram, que permite que apenas os administradores mandem mensagens e não tem limite de participantes. Qualquer pessoa interessada pode entrar.

“Criamos o grupo por conta das inscrições que tivemos para a live, sendo que a quantidade de vagas inicial era de 100 pessoas, para informar esses interessados sobre a situação. Hoje, o grupo tem mais de 2 mil membros, entre educadores, diretores de escola, coordenadores – e até pais e demais pessoas interessadas. Todo dia mandamos um conceito de astronomia, uma ideia nova, uma sugestão de atividade ou curiosidade sobre Astronomia. Tem sido bacana ver o interesse de todos”, explica Alexandre Cherman, astrônomo e vice-presidente da ABP.

A Associação Brasileira de Planetários (ABP) é uma associação sem fins lucrativos que reúne planetários de todo o Brasil. O país tem mais de 100 planetários espalhados por todo o território.

Saiba outras formas de manter-se em contato com a ABP


Veja também