Olimpíada de Língua Portuguesa: aprendizados e afetos em etapa semifinalista

-

Olimpíada de Língua Portuguesa: aprendizados e afetos em etapa semifinalista

Em sua 7ª edição, OLP inaugura versão on-line reunindo milhares de estudantes e docentes de todo o Brasil
Imprimir

A fase semifinalista da Olimpíada de Língua Portuguesa 2021 trouxe grandes novidades. Reunindo mais de 2.370 estudantes e cerca de 200 professores(as), as atividades formativas e culturais desta etapa do concurso aconteceram pela primeira vez de forma remota. Além dessa mudança, nesta edição professoras(es) e suas turmas inteiras participaram das atividades. Nas edições anteriores apenas um(a) estudante era selecionado(a) juntamente com a(o) docente.

Os encontros, que aconteceram 13/10 a 12/11, foram organizados segundo os cinco gêneros da Olimpíada: Crônica, Artigo de opinião, Memórias literárias, Documentário e Poema. Nesse período, as(os) participaram vivenciaram leituras conjuntas, debates, rodas de histórias e produções escritas, em que puderam compartilhar reflexões, aprendizados e afetos.

Vale destacar também as palestras com importantes nomes da literatura e do cenário cultural brasileiro, entre eles: Ailton Krenak, Jarid Arraes, João Wanderley Geraldi e Carol Bensimon.

Tereza Ruiz, da equipe do Programa Escrevendo o Futuro, destacou a preocupação em tornar esse espaço virtual um lugar vivo e dinâmico. “Nossa aposta foi em um convite para o Encontro, com ‘E’ maiúsculo, não para marcar solenidade, mas para reafirmar a força e potência de nos encontrarmos, mesmo que remotamente.”

Elaborada por uma equipe de especialistas em língua portuguesa, educação e educação a distância, a proposta pedagógica foi um:

convite ao convívio sensível com a leitura, a escrita e o outro. Além de oferecer um ambiente virtual organizado, funcional, intuitivo e bonito, contemplando também a dimensão estética, que é importante para uma experiência afetiva.”

Tereza Ruiz

As atividades foram organizadas em momentos síncronos (em tempo real) e assíncronos. As primeiras foram pensadas para que as pessoas pudessem se ver, se escutar e estabelecer vínculo. Já as propostas de atividades assíncronas buscavam abordar os temas de maneira leve, lúdica e aberta a diferentes subjetividades. A equipe também levou em conta o contexto do público – docentes ou estudantes -, bem como a faixa etária das(os) participantes.

Saiba mais como foram os encontros de semifinalistas.


Veja também