Inovação para as escolas brasileiras

-

Inovação para as escolas brasileiras

O novo projeto tem coordenação técnica do CENPEC e está com inscrições abertas
Imprimir

Por Suzana Camargo

Foi lançado hoje (5) o Desafio Inova Escola, uma parceria entre o CENPEC Educação e a Fundação Telefônica Vivo, que está comemorando 20 anos de Brasil.

O Desafio Inova Escola convida gestores, professores e demais profissionais que atuam em escolas brasileiras de educação básica a trilharem um caminho para a construção da inovação educativa. O projeto mira as competências para o século XXI para desenvolver a cultura de inovação no ambiente escolar, está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e quer contribuir com a garantia de aprendizagem para todos.

“A inovação começa na interação entre a Fundação Telefônica e entidades parceiras do Desafio Inova Escola, como UNESCO, Undime, Consed e Movimento de Inovação na Educação”, afirma Américo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

“Trocamos informações, realizamos reuniões, validamos juntos ideias e conceitos, de modo que todo o planejamento do Desafio Inova Escola foi uma construção coletiva, ouvimos especialistas, técnicos e escolas e cada um de nossos parceiros colocou sua experiência à disposição do projeto. Por estarmos todos caminhando numa mesma direção, a da melhoria da qualidade e da equidade na educação, este processo de construção foi muito rico”, garante.

Conheça o portal Desafio Inova Escola

A inovação no ambiente escolar

O trabalho colaborativo é também orientador dos cursos desenvolvidos pela Coordenação de Tecnologias Digitais da Diretoria de Difusão e Mídias do CENPEC Educação. Eles são oferecidos de forma gratuita aos educadores inscritos no Desafio, que devem formar equipes de duas a oito pessoas para planejar soluções para questões vividas no dia a dia de suas escolas.

A diretora de tecnologias educacionais do CENPEC Educação, Maria Amábile Mansutti, chama a atenção para o ineditismo da metodologia aplicada no Desafio Inova Escola. “É diferente de tudo que já desenvolvemos nos projetos que coordenamos”, diz – e complementa que o Desafio Inova Escola identificará que equipes desenvolverão as soluções mais inovadoras.

“Dessa vez, o desafio é fazer com que eles identifiquem uma questão em sua rotina educativa escolar e desenvolvam uma forma inovadora de resolvê-la ou modificá-la, ou seja, que, ao final, encontrem as melhores soluções inovadoras”, explica Amábile.

Vence toda a comunidade escolar

Ana Cecília Chaves Arruda, coordenadora do Desafio Inova Escola no CENPEC Educação, observa que abrir a participação a toda a comunidade escolar é um dos ganhos do projeto: “Ele é colaborativo. Então, todos que participam terão a oportunidade de se desenvolver no conceito de inovação. Além disso, somente por participar, independentemente de vencer ou não o desafio, o educador já ganha, no mínimo, um curso gratuito”. 

Ana Cecília esclarece que, no âmbito do Desafio, é considerado educador todo profissional que ocupe uma função dentro de uma escola, podendo ser ou não docente, o que inclui professores, coordenadores pedagógicos, gestores e/ou integrantes do corpo técnico e administrativo, com vínculo comprovado, concursado e/ou contratado.

O diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo ressalta um aspecto importante do Desafio: “O diferencial é que escolheremos um plano de inovação que será desenvolvido durante a trilha formativa, ou seja, não é necessária nenhuma experiência no tema ou um projeto implantado para participar. Só a vontade de mudar, de melhorar algo na escola. Em suma, vamos premiar os melhores planos, não a melhor execução dos planos. Portanto, todos têm as mesmas condições”.

Trilha Formativa a serviço do ambiente escolar

A Trilha Formativa do Desafio Inova Escola apresenta caminhos e ferramentas possíveis para que a jornada dos educadores seja mais bem-sucedida no ambiente escolar.

Adriana Silvia Vieira, coordenadora de tecnologias digitais do CENPEC Educação, explica que, na Trilha Formativa, os participantes acessam conteúdos como vídeos, podcasts, infográficos interativos e realizam atividades autoformativas que têm o objetivo de propor a reflexão individual por meio de quizz e registros por escrito.

Além disso, fazem também atividades colaborativas com o grupo de educadores da escola. “A ideia foi criar um ambiente virtual de fácil usabilidade, mas também dinâmico e inovador”, diz ela.

A Trilha, composta por cinco módulos, dá apoio à construção de um plano de inovação. Está estruturada por etapas e oferece conteúdos e ferramentas para que a equipe construa o seu próprio plano de inovação. Reflexão e novos olhares sobre os impactos e as potencialidades das questões que se apresentem no contexto escolar dos participantes.

No módulo introdutório, cada integrante da equipe é orientado a refletir sobre suas habilidades e potencialidades. As atividades foram planejadas para serem de simples execução e contam com orientações e instrumentos de apoio que podem ser impressos para uso na realização. Ao final da Trilha Formativa, após a realização de todas as atividades, é emitido um certificado de participação individual para cada integrante da equipe, com a carga horária de 32 horas.

O Desafio Inova Escola convida aos participantes à percepção de que o processo de implementação de soluções inovadoras requer conhecimento da realidade local e ação coletiva, de modo que a mudança encontre sustentação para acontecer e perdurar. “Muito mais do que uma ação pontual, a inovação é um processo de mudança ou transformação que, preferencialmente, deve ter continuidade para chegar a fazer parte da cultura escolar”, diz Ana Cecília.

Inscrições abertas

As inscrições para participação no Desafio Inova Escola estão abertas e se dirigem a equipes de educadores vinculados a escolas da rede pública municipal, estadual/distrital ou federal – e também para escolas privadas e/ou conveniadas, pertencentes ao Sistema S e as do ensino regular da educação básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e/ou Médio). Educadores que atuam na educação escolar indígena e quilombola também podem se inscrever. Somente a modalidade de educação a distância (EaD) não pode participar.

A inscrição é gratuita e deve ser realizada, exclusivamente, via on-line, mediante o preenchimento correto do cadastro de cada integrante da equipe participante e dos dados da escola.

Acesse a página do Desafio Inova Escola e faça sua inscrição

Participação por equipes

A inscrição se dá por equipe, composta por educadores de uma mesma instituição de ensino, sendo no mínimo dois e no máximo oito profissionais e com, ao menos, um professor atuante em sala de aula.

Os demais integrantes podem ser tanto da equipe gestora quanto de outras atividades da escola. Cada escola pode participar com mais de uma equipe, desde que seus integrantes sejam diferentes, e a solução que buscam também.

Outro detalhe importante é que escolas apoiadas pelo Programa Inova Escola da Fundação Telefônica não podem participar, uma vez que já estão comprometidos com esse outro prêmio.

Sobre a Fundação Telefônica Vivo

A Fundação Telefônica Vivo, há 20 anos, cria oportunidades de desenvolvimento para educadores, jovens e crianças enfrentarem os desafios do mundo contemporâneo, por meio de projetos de educação, empreendedorismo e voluntariado.

Inovação Educativa é o conceito aplicado pela Fundação para promover um mundo de novas possibilidades na educação e transformar cada uma delas em oportunidade, para mais pessoas.


Conhece a coleção EducaRede? Trata-se de uma iniciativa desenvolvida em todos os países em que a Fundação Telefônica opera. No Brasil, o programa foi realizado entre 2002 e 2011, numa parceria da Fundação Telefônica com o CENPEC Educação.

Acesse os materiais da coleção EducaRede em nosso acervo