-

Formação de professores e educação integral

Imprimir

“Qual é o nosso trabalho? Como nossa ação cotidiana deve ter um sentido da educação integrada às questões do corpo, às questões das relações, da emoção, dos valores, da sexualidade,  de todos os dilemas que fazem parte da nossa sociedade?”, indaga António Nóvoa, uma das referências mundiais na formação de professores, ao analisar o papel do educador na contemporaneidade.

Para o professor do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, aprender não é ter uma hora de aula de Matemática, mas sermos capazes de incorporar em nossa aprendizagem de Matemática essa outra dimensão, a dimensão da educação integral.

Essa e outras reflexões sobre a formação continuada de professores, a educação integral e as demandas do século XXI estão presentes nesta entrevista. A conversa foi gravada em 2017, durante o lançamento da 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef, iniciativa que busca dar visibilidade a projetos bem-sucedidos de organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas voltadas ao desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens brasileiros em situação de vulnerabilidade social.

Assista à entrevista na íntegra a seguir:

Nóvoa também responde a algumas questões feitas por internautas. Confira: