Oficina: À vista ou a prazo?

-

Oficina: À vista ou a prazo?

Que tal apresentar às(aos) estudantes noções de educação financeira, trabalhando as diferenças entre pagamento a prazo e à vista? Autoria: Educação&Participação.
Imprimir

O que é?

Sensibilização para se distinguir os benefícios e os prejuízos de comprar a crédito.

Materiais

Computador, notebook, tablet ou celular com acesso à internet, folhas de papel pardo.

Finalidade

Conscientizar-se sobre a diferença de custos dos produtos e serviços na situação de pagamento à vista ou a prazo.

Expectativa

Identificar os juros embutidos nas prestações de compras a crédito; saber optar pela melhor forma de pagamento.

Público

Adolescentes e jovens

Espaço

Sala de aula, sala de atividades, biblioteca, centro cultural, ou ambiente on-line.

Duração

1 encontro de 1h30 cada


Início de conversa

O contexto atual aproximou crianças, adolescentes e jovens dos temas da educação financeira. A convivência mais próxima em razão do distanciamento social para o combate da pandemia de Covid-19, assim como a crise econômica, evidenciada pela alta dos preços dos produtos de diversos gêneros, acompanhada do aumento do desemprego passaram a ser assuntos do cotidiano da maioria.

Com isso, a importância de tratar de temas como poupança, crédito, juros, dívida tanto no ambiente familiar como na escola e em outros ambientes educativos se tornou inegável.

Desde 2018, a educação financeira é um dos temas a serem trabalhados no currículo escolar. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece que ela deve estar presente de forma transversal nas diferentes disciplinas.

Cabe aos sistemas e redes de ensino, assim como às escolas, em suas respectivas esferas de autonomia e competência, incorporar aos currículos e às propostas pedagógicas a abordagem de temas contemporâneos que afetam a vida humana em escala local, regional e global, preferencialmente de forma transversal e integradora. Na BNCC, essas temáticas são contempladas em habilidades dos componentes curriculares, cabendo aos sistemas de ensino e escolas, de acordo com suas especificidades, tratá-las de forma contextualizada.”

BNCC do Ensino Médio (MEC, 2018.)

Apesar disso, os temas da educação financeira ainda são pouco tratados na educação. No entanto, é preciso sanar essa lacuna, já que se trata de conhecimentos que ajudarão crianças, adolescentes e jovens a fazer escolhas conscientes para realizarem sonhos, planejarem o futuro e adotar atitudes responsáveis na coletividade.

Os conceitos de educação financeira devem ser trabalhados de forma transversal por todas as áreas do conhecimento na educação básica.

A abordagem transdisciplinar contribui para que o conhecimento construído extrapole o conteúdo escolar, uma vez que favorece a flexibilização das barreiras que possam existir entre as diversas áreas do conhecimento, possibilitando a abertura para a articulação entre elas. Essa abordagem contribui para reduzir a fragmentação do conhecimento ao mesmo tempo em que busca compreender os múltiplos e complexos
elementos da realidade que afetam a vida em sociedade.”

MEC, 2019

Na prática

Um dia antes da oficina, que prestem atenção nas propagandas veiculadas pela TV, na internet ou em revistas ou jornais, escolham uma e anotem:

  • o nome do produto da propaganda;
  • preço do produto;
  • condições de pagamento ofertadas para a compra do produto: à vista e a crédito.

Abra a roda do dia, socializando as informações trazidas. Enquanto vão falando, registre na lousa ou numa apresentação compartilhada, conforme o quadro a seguir:

ProdutoPreço à vistaNúmero de prestaçõesValor das prestaçõesPreço final
————————————————————
————————————————————
————————————————————
————————————————————

A seguir, proponha que calculem juntas(os) o preço final de cada produto, multiplicando o valor de cada prestação pelo número delas, para identificar e comparar esse valor com o preço à vista.

É o mesmo? Se for, Vocês acham que vale a pena a compra?
E se for maior? Não se compra?

Dê um intervalo de tempo para a discussão e, em seguida, projete o vídeo “Eu vou levar”, da série Eu e meu dinheiro (Banco Central do Brasil):

Acesse aqui a versão com audiodescrição

Em seguida, proponha uma reflexão sobre a ação dos protagonistas do vídeo:

Que atitude acham que foi a mais adequada? Por qual motivo?
Quais as consequências de se comprar por impulso?
Essas consequências atingem apenas a pessoa, individualmente?

Considere que o consumo contribui para a devastação dos recursos do planeta. Chame a atenção da turma para as estratégias de vendas. Ao tomar consciência do que o marketing e o comércio fazem para vender, elas e eles terão mais subsídios para resistir às tentações do consumo e das armadilhas que aparecerem.

E por que é importante resistir a tais armadilhas?

Porque elas podem levar ao endividamento. A pessoa tem a sensação de que as prestações são baratas, por isso fazem outras compras à prestação, aparentemente, baratas, também, e seu orçamento fica comprometido, não conseguindo pagar o que tem normalmente de gastos com casa, comida e roupa e mais as prestações. Não pagando os juros, das prestações se avolumam e a dívida se torna uma bola-de-neve, aumentando cada vez mais…

Deixe claro que algumas atitudes são mais saudáveis e trazem benefícios e sossego para as pessoas, como poupar para poder comprar à vista, comprar quando realmente se têm necessidade e após várias pesquisas de preço.

Duvida GIFs | Tenor

E se o produto ou serviço for de muita necessidade e poupar para chegar ao valor total do produto levar muito tempo?

É importante ter flexibilidade para enxergar as condições e circunstâncias que nos envolvem em determinados momentos da vida e tomar a decisão mais adequada.

É claro que é bom ter a atitude de poupança constante, para manter uma reserva financeira, mas nem sempre essa poupança dará conta de resolver o problema que estamos enfrentando num determinado momento de nossa vida. Nesse caso, se a compra de um produto ou de um serviço for muito necessária, comprar a prazo pode ser uma opção. Em tal circunstância, é importante procurar por prestações com taxas menores de juros e associar qualidade adequada a preço.

É importante reconhecer que nossas escolhas envolvem emoção e razão e ambas devem estar equilibradas na hora do consumo. Se prevalecer a emoção, podemos tomar atitudes por impulso e momentâneas, mas, por outro lado, se formos estritamente racionais, poderemos nos privar de algo necessário ou que nos dará prazer.

Há alguns cuidados que devemos tomar quando formos consumir. Pergunte a elas e eles o que indicariam após terem assistido e discutido o vídeo e aponte outros, como os do quadro abaixo, registrando num cartaz para ficar afixado na sala ou numa apresentação compartilhada.

Calculo GIFs | Tenor

Cuidados na hora de comprar:

1. Se a pessoa tem o dinheiro para a compra:

– Informar-se sobre o valor de desconto do custo do produto se for à vista.
É muito comum vermos anúncios com a condição de pagamento de “10x sem juros no cartão” , por exemplo. Mas, na verdade, os juros estão embutidos no valor do produto. Outras vezes, os vendedores dão desconto para pagamento em dinheiro (à vista) ou em cheque para se livrarem das taxas do uso de cartões. Se já possui metade do valor da compra poupado, melhor esperar ter o restante para comprar à vista e obter mais desconto.

2. Se a pessoa não tem o dinheiro poupado para a compra:

– Perguntar se a prestação estipulada cabe no orçamento ou se é possível cortar algum gasto para que ela caiba no orçamento, pois, a partir do
contrato feito, todo mês deverá estar disponível a quantia para efetuar esse pagamento.

– Pesquisar preços em vários locais e na internet.

– Calcular o valor das prestações e ver se coincide com o valor ofertado à vista.


Hora de avaliar 

Terminado o debate, avalie com eles como foi a oficina:

Ajudou a compreender melhor o incentivo do consumo e suas estratégias para convencer a comprar?

O que aprenderam com as atividades desenvolvidas?


Para ampliar 

Em grupos, poderão criar e encenar uma situação de consumo, em que apareçam as atitudes mais compatíveis com o consumo consciente.

ícone Comentário Livre - Icon-Icons.com

Agora é com você: o que mais faria? 

Publique suas sugestões nos comentários desta oficina.


Para saber mais

Banco Central do Brasil: Especialistas debatem o episódio “Eu vou levar”:


Fontes de referência


Veja também