Educação financeira na BNCC

-

Educação financeira na BNCC

Documento determina que a educação financeira seja um dos temas transversais nos currículos de estados e municípios
Imprimir

Promulgada entre 2017 (educação infantil e ensino fundamental) e 2018 (ensino médio), a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), é fruto de amplo debate com sujeitos e instituições atuantes na educação pública, com o objetivo de garantir os direitos de aprendizagem e desenvolvimento de todos(as) os(as) estudantes brasileiros(as) da educação básica, em conformidade com o Plano Nacional de Educação (PNE).

Para isso, a Base estabelece um conjunto orgânico e progressivo de conhecimentos, competências e habilidades essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades, da educação infantil ao ensino médio – e, entre as novidades, está a educação financeira como um dos temas transversais a serem trabalhados nas diferentes disciplinas.

Cabe aos sistemas e redes de ensino, assim como às escolas, em suas respectivas esferas de autonomia e competência, incorporar aos currículos e às propostas pedagógicas a abordagem de temas contemporâneos que afetam a vida humana em escala local, regional e global, preferencialmente de forma transversal e integradora. Na BNCC, essas temáticas são contempladas em habilidades dos componentes curriculares, cabendo aos sistemas de ensino e escolas, de acordo com suas especificidades, tratá-las de forma contextualizada.”

MEC, BNCC, 2018.

Outros temas transversais elencados na Base são: direitos da criança e do adolescente, educação para o trânsito, educação ambiental, educação alimentar e nutricional, processo de envelhecimento, respeito e valorização do idoso, educação em direitos humanos, educação das relações étnico-raciais e ensino de história e cultura afro-brasileira, africana e indígena, saúde, vida familiar e social, educação para o consumo, trabalho, ciência e tecnologia e diversidade cultural.

Ábaco. Foto: John Evan/Stock Photo
Ábaco. Foto: John Evan/Stock Photo.

Para João Evangelista, analista no Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do Banco Central: “A BNCC formaliza a educação financeira e apresenta diversos temas associados à educação econômica, abrindo amplo caminho de atuação”.

A obrigatoriedade desse tema nos currículos de escolas públicas e privadas de todo o Brasil é resultado da participação de instituições ligadas ao Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) na elaboração da BNCC.

Criado em 2010 pela Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), o Conef tem por missão disseminar, gerir e coordenar programas de educação financeira em escolas de nível fundamental e médio, além de ações para aposentados e mulheres beneficiárias do programa Bolsa Família.


Estratégia Nacional de Educação Financeira

Educação financeira é tema transversal. Imagem: Depositphotos
Educação financeira é tema transversal. Imagem: Depositphotos.

A escola é o ambiente em que crianças e jovens adquirem não apenas conhecimentos, como também a capacidade de viver em sociedade, fazendo escolhas que influenciarão na realização dos seus sonhos e suas atitudes influenciam na sociedade.

A educação financeira, entendida como um tema transversal, dialoga com as diversas disciplinas dos currículos do ensino fundamental e médio, de forma a possibilitar ao estudante compreender como concretizar suas aspirações e estar preparado para as diversas fases da vida.”

ENEF, Educação financeira para crianças e jovens.

Acesse o infográfico  e o documento Orientações para educação financeira nas escolas, do ENEF


Matemática financeira na BNCC

Para o ensino fundamental, a BNCC propõe o estudo de conceitos básicos de economia e finanças, como taxa de juros, inflação, aplicações financeiras e impostos. Em abordagem interdisciplinar, o documento destaca as dimensões socioculturais, políticas e psicológicas, além da econômica, em torno das questões de consumo, trabalho e dinheiro.

É possível, por exemplo, desenvolver um projeto com a História, visando ao estudo do dinheiro e sua função na sociedade, da relação entre dinheiro e tempo, dos impostos em sociedades diversas, do consumo em diferentes momentos históricos, incluindo estratégias atuais de marketing. Essas questões, além de promover o desenvolvimento de competências pessoais e sociais dos alunos, podem se constituir em excelentes contextos para as aplicações dos conceitos da Matemática Financeira e também proporcionar contextos para ampliar e aprofundar esses conceitos.”

MEC, BNCC, 2018.

Veja dois exemplos de educação financeira no ensino fundamental:

Série Sua Escola, Nossa Escola: educação financeira na escola municipal Dr. Paulo Pinto Nery, em Manaus (AM).

Série Sua Escola, Nossa Escola: educação financeira na escola municipal Eladir Skibinski, em Joinville (SC) .

No ensino médio, a educação financeira está relacionada à competência específica 3:

Utilizar estratégias, conceitos, definições e procedimentos matemáticos para interpretar, construir modelos e resolver problemas em diversos contextos, analisando a plausibilidade dos resultados e a adequação das soluções propostas, de modo a construir argumentação consistente.”

MEC, BNCC, 2018.

A temática também está presente nas seguintes habilidades:

(EM13MAT304) Resolver e elaborar problemas com funções exponenciais nos quais seja necessário compreender e interpretar a variação das grandezas envolvidas, em contextos como o da Matemática Financeira, entre outros.

(EM13MAT305) Resolver e elaborar problemas com funções logarítmicas nos quais seja necessário compreender e interpretar a variação das grandezas envolvidas, em contextos como os de abalos sísmicos, pH, radioatividade, Matemática Financeira, entre outros.

(EM13MAT503) Investigar pontos de máximo ou de mínimo de funções quadráticas em contextos envolvendo superfícies, Matemática Financeira ou Cinemática, entre outros, com apoio de tecnologias digitais.”

MEC, BNCC, 2018.

Tendo como público-alvo adolescentes e jovens, a série R$100 Neuras trata o tema educação financeira de forma divertida. Em 13 episódios com cinco minutos de duração, o programa é uma produção da Roquette Pinto Comunicação Educativa em parceria com AEF Brasil. Assista ao primeiro programa:

Série R$100 Neuras, episódio 1.

Implementação: como anda a Base?

BNCC. Imagem: MEC

BNCC. Imagem: MEC.

Desde sua promulgação, em 2018, a implementação da BNCC avançou no sentido de: estabelecer regime de colaboração entre estados e municípios; realizar planejamento estratégico; formar equipes de estudo e (re)eleboração de currículos pelas secretarias de educação; e oferecer apoio técnico e financeiro para os entes federativos.

Até 2022, os focos serão: garantir a formação continuada, com orientações, planos locais, material de apoio e equipes de formação local; apoiar as escolas na revisão dos projetos político-pedagógicos (PPPs); formar equipes para escolha ou (re)elaboração de materiais didáticos alinhados à Base; e estruturar o sistema de acompanhamento e avaliação da aprendizagem dos estudantes segundo a BNCC.


BNCC e educação financeira no Portal CENPEC Educação

BNCC e Educação Integral
Imagem: acervo CENPEC

Base curricular e educação integral
Reportagem especial apresenta a organização, os conceitos, os passos necessários para a implementação da BNCC e sua articulação com os currículos de Educação Integral.

Oficina: Refletindo sobre consumo
Imagem: acervo CENPEC

Oficina: Refletindo sobre consumo
Atividade de reflexão sobre a diferença entre precisar e querer. O objetivo é proporcionar que os estudantes desenvolvam atitudes de consumo consciente, resistindo aos apelos do consumo exagerado e percebendo o papel da mídia na criação de necessidades.

Currículo para a cidadania: desafios
Imagem: acervo CENPEC

Currículo para a cidadania: desafios
Quais os objetivos de aprendizagem a serem considerados pelos professores e coordenadores na hora de elaborar o currículo e projeto pedagógico da escola? Especialistas apontam para a necessidade de reforçar o diálogo entre a BNCC e os fundamentos da educação integral.

Oficina: Poupança para projeto coletivo
Imagem: acervo CENPEC

Oficina: Poupança para projeto coletivo
Como planejar uma poupança coletiva para realizar um passeio pela cidade? Esta atividade de educação financeira voltada a crianças e adolescentes tem como finalidade aprender a compartilhar sonhos e unir esforços para concretizá-los.

Boletim Educação&Equidade n.7: A base da Base
Imagem: acervo CENPEC

Boletim Educação&Equidade n.7: A base da Base
Esta edição do Boletim apresenta discussões da pesquisa “Currículos para os anos finais do ensino fundamental: concepções, modos de implantação e usos” (CENPEC Educação, 2015), que investiga os quatro modelos de currículo adotados no Brasil e suas implicações na prática docente.

Os pontos básicos de língua portuguesa
Imagem: acervo CENPEC

Os pontos básicos de língua portuguesa
“A escola precisa se abrir para novos gêneros textuais (…), como os textos multimodais”. Maria Alice Junqueira (Letra Viva: Alfabetiza/CENPEC Educação) fala das novidades da Base para o ensino-aprendizagem de língua portuguesa.

Ensino médio, projetos de vida e trabalho
Imagem: acervo CENPEC

Ensino médio, projetos de vida e trabalho
Qual é o papel dos itinerários de formação na flexibilização dos currículos e na promoção da autonomia e do protagonismo estudantil? Como a competência “trabalho e projetos de vida” pode ser explorada com jovens nessa etapa escolar?

Educação infantil e BNCC
Imagem: acervo CENPEC

Educação infantil e BNCC
Brincar e/ou aprender? Nesta entrevista, Zilma Ramos de Oliveira (USP), consultora do MEC na elaboração da BNCC referente à educação infantil, trata do ensino-aprendizagem de bebês e crianças pequenas, e das especificidades do currículo nessa etapa do desenvolvimento.


Veja também

MEC/BNCC: Cadernos de práticas: Empreender para compreender: educação financeira na prática; A educação financeira gerando adultos mais conscientes nas compras; Quem não tem dinheiro conta história! E quem tem, conta também!

ENEF: Programa Educação Financeira nas Escolas

ENEF/AEF/TV Escola: Jogo on-line Tá osso: o objetivo é explorar um divertido mundo canino em busca da sonhada independência financeira.