Programa Itaú Social UNICEF divulga as 40 OSCs selecionadas

-

Programa Itaú Social UNICEF divulga as 40 OSCs selecionadas

As organizações da sociedade civil receberão assessoria técnica e fomento financeiro de até R$ 100 mil para implementar seus planos de intervenção. Confira a lista
Imprimir

O Programa Itaú Social UNICEF divulgou hoje (dia 16/6) a lista das 40 organizações da sociedade civil (OSCs) que receberão assessoria técnica e fomento financeiro de até R$ 100 mil pelo período de 18 meses para implementarem seus Planos de Intervenção nos seus territórios. 

Parceria entre Itaú Social, Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Cenpec o, o Programa Itaú Social UNICEF busca formar e fomentar OSCs que promovam a educação integral e inclusiva de crianças e adolescentes para o aprimoramento de suas práticas e o alcance de resultados de qualidade. 

Confira a lista no site oficial do Programa Itaú Social UNICEF.

Desde o lançamento do Programa, que contou com a adesão de 1.529 OSCs, as 40 selecionadas passaram por diversas fases ao longo dos últimos 11 meses – entre elas o percurso formativo, concluído por 687 organizações, e as etapas de avaliação e seleção, com 80 OSCs pré-selecionadas.

A lista final foi definida pelo Comitê Final de Avaliação e Seleção, composto por representantes das instituições responsáveis pelo Programa (Itaú Social, UNICEF, Cenpec e parceiros). As 40 OSCs selecionadas foram avaliadas com base em critérios de vulnerabilidade socioeconômica e educacional e de acordo com a distribuição de vagas por região, sendo 12 da região Norte, 12 do Nordeste, 8 do Centro-Oeste, 4 do Sul e 4 do Sudeste do país.

Os principais temas dos Planos de Intervenção das selecionadas são voltados para: qualificação profissional das equipes das organizações, acolhimento institucional, multiletramentos, inclusão dos autistas, diversidade, desenvolvimento cultural e de identidade, educação ambiental e protagonismo juvenil. 

Também foram identificados planos voltados para reverter índices de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, tais como trabalho infantil, uso e abuso de substâncias psicoativas e violência, além de exclusão escolar.


Veja também