Debate aborda alfabetização e ensino fundamental no Brasil

-

A escrita como prática social

A Frente Parlamentar Mista pela Educação realizou debate sobre alfabetização e Ensino Fundamental, com participação de Anna Helena Altenfelder
Imprimir

A alfabetização e o Ensino Fundamental no Brasil  foram temas de um debate realizado na Câmara dos Deputados, na quarta-feira (7), que contou com a participação de Anna Helena Altenfelder, presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação. Assista ao vídeo na íntegra.

O evento faz parte de ciclo de debates promovido em parceria pela Comissão de Educação da Câmara e pela Frente Parlamentar Mista da Educação, com objetivo de discutir como melhorar a qualidade do ensino no País, com base em evidências reais. O CENPEC Educação é parte do Conselho Consultivo e auxilia na formulação de diretrizes e no planejamento das comissões temáticas.

O debate do dia 7 contou com a mediação do deputado Luizão Goulart (PRB-PR), coordenador da Comissão de Alfabetização e Ensino Fundamental da Frente Parlamentar Mista da Educação; e com as presenças da vice-prefeita de Pinhais (PR), Rosa Maria; do consultor legislativo da Câmara dos Deputados, Maurício Holanda Maia; e de Marcia Ferri, gerente de projetos do Instituto Natura.

O problema da alfabetização mecânica

Além de apresentar os trabalhos do CENPEC Educação durante o debate, Anna Helena Altenfelder relatou os resultados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) 2016, para salientar os rumos e medidas a serem tomados para melhorar o desempenho dos estudantes brasileiros.

A especialista também comentou que a não alfabetização das crianças intensifica as desigualdades, já que os índices insuficientes de aprendizagem e escrita, refletidos nos indicadores da Prova Brasil – que, em 2019, passa se denominar Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) – contribuem para adiar ou mesmo evitar a inclusão social.

Aprender a ler e escrever é uma questão de cidadania.”

Anna Helena Altenfelder

O processo de alfabetização e letramento e suas diversas dimensões no contexto educacional brasileiro também foi pauta da fala da presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação.

“Estamos falando de um processo multifacetado de aprendizagem e letramento (…), mas, muito mais que isso, queremos que a criança desenvolva um conjunto de conhecimentos e capacidades de usar a escrita em práticas sociais”, alega Altenfelder.

Saiba mais