Apoio Pedagógico Complementar

-

Apoio Pedagógico Complementar

Imprimir

Parceiro investidor

Itaú Social.

Abrangência

Municípios de Juripiranga, Itabaiana, Salgado de São Félix, Mogeiro, São José dos Ramos, Gurinhém, Sobrado, Mari e Pilar, no estado da Paraíba.

Parcerias

Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública Integrada nos Municípios do Baixo Paraíba (Cogiva).

Público

Equipes técnicas de secretarias municipais de educação.

O programa Apoio Pedagógico Complementar oferece assessoria e formação a equipes técnicas de secretarias municipais de Educação, na forma de polo de municípios, no período de um ano. A proposta é inspirada no programa Aceleração da Aprendizagem, desenvolvido pelo Cenpec entre 1995 e 2016.

O Apoio Pedagógico Complementar insere-se no âmbito do Programa Melhoria da Educação, do Itaú Social, que incorpora conceitos como currículo viável, formação docente em serviço, envolvimento das famílias, estudantes e comunidades, ambiente que propicie a aprendizagem e equipe escolar com metas concretas.

O objetivo da formação é auxiliar as secretarias de Educação dos municípios do Cogiva a enfrentar os desafios de aprendizagem nos anos iniciais do ensino fundamental, visando a reduzir taxas de reprovação, abandono escolar e distorção idade-série. Na Paraíba, a título de exemplo, as taxas de reprovação e abandono das redes municipais de ensino chegam a 8,9% e 1,9%, respectivamente, percentuais acima dos detectados na Região Nordeste como um todo, que são de 7,9% e 1,3%.

Nessa perspectiva, são previstas as seguintes ações:

  • Assessoria para orientação quanto à prática pedagógica nas salas de apoio pedagógico complementar a partir do diagnóstico;
  • Estratégia com multiplicadores – os técnicos das secretarias acessam a formação, organizam um plano de ação e a formação de professoras(es) de suas redes, a partir da assessoria oferecida no programa;
  • Apoio pedagógico complementar aos alunos dos anos iniciais do ensino fundamental, no contraturno, com foco em língua portuguesa e matemática.

Tecnologia educacional

A formação capacita técnicas(os) das secretarias para que formulem seus próprios planos de ação, prevendo a implementação, monitoramento e avaliação da tecnologia, adaptados à realidade de cada rede, dentro de uma concepção que leva em conta vários níveis de gestão: da sala de aula, da escola, das próprias secretarias de educação e também a gestão intermunicipal.

Dessa maneira, a tecnologia propicia o surgimento de políticas públicas voltadas à questão da aprendizagem e comprometidas com a equidade.
São previstos quatro eixos estruturantes para a formação oferecida pelo Cenpec: Planejamento, Língua Portuguesa/Alfabetização, Matemática e Avaliação.

O Apoio Pedagógico Complementar também contempla ações e instrumentos de acompanhamento das aprendizagens.