Um lugar para todo mundo

-

Um lugar para todo mundo

A história do menino de três anos Emílio em busca de uma escola em Nova York que não o discrimine serve de exemplo dessa luta; saiba mais sobre o filme
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Emílio tem três anos e está se preparando para frequentar a escola. Mas a família se depara com algumas barreiras para matriculá-lo na escola pública de Nova York, porque ele tem Síndrome de Down – e o sistema educacional da cidade norte-americana discrimina crianças com deficiência.

Infelizmente, o caso de Emílio não é isolado, tampouco o problema de uma educação excludente um problema só da cidade de Nova York. Pelo contrário. De acordo com dados do Unicef, quase metade das 93 milhões de crianças com deficiência no mundo todo estão fora da escola. É a luta das famílias dessa população em busca de uma educação inclusiva que acompanhamos no filme Um Lugar para todo mundo, uma coprodução entre a produtora estadunidense Rota6 e a produtora Maria Farinha Filmes, com patrocínio do Instituto Alana e apoio institucional da Human Rights Watch.

O documentário traz a história de outros personagens que também se encontram na luta por uma sociedade inclusiva e pela efetivação do direito à educação de todas e todos. Para qualificar esse debate, o site oficial da produção disponibiliza guias para famílias, educadores(as) e diretores(as) interessados(as) em saber mais sobre a temática e que relacionam a história que se passa nos Estados Unidos com a realidade brasileira.

umlugarparatodomundo_dados_inclusao_brasil
Legenda: Dados sobre a inclusão no Brasil disponíveis no material de apoio do filme Um Lugar para Todo Mundo

Nos documentos, há sugestões de perguntas norteadores para um debate sobre o filme e dados e contextualizações que comparam a situação da educação inclusiva e das pessoas com deficiência no Brasil e nos Estados Unidos. Há marcos legais, atuais ameaças às conquistas da educação inclusiva brasileira, expressões capacitistas e links para outros materiais de referência.

O filme está disponível em diversas plataformas (Globoplay, iTunes, YouTube Filmes, Vivo Play) e pode ser assistido gratuitamente pela plataforma Videocamp.

Assista o trailer com acessibilidade abaixo: 

Veja também

Educação integral e inclusão pelo esporte

Um olhar histórico para a inclusão e a diversidade na educação

Como o ensino domiciliar afeta a educação inclusiva

Materiais para uma educação inclusiva

Educação especial: os retrocessos do decreto 10.502 e os esforços para revogá-lo