Projeto 3x22: materiais para trabalhar dois centenários em 2022

-

Projeto 3×22: materiais para trabalhar dois centenários em 2022

Baseadas no acervo da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, as sequências didáticas para o ensino médio focam a independência do Brasil e a Semana de Arte Moderna
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Artistas participantes da Semana de Arte Mderna, da esquerda para a direita: Pagu, Elsie Lessa, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Eugênia Álvaro Moreyra. Fonte: Wikipedia

Em 2022, temos dois importantes marcos comemorativos: o bicentenário da Independência do Brasil (7 de setembro de 1822) e o centenário da Semana de Arte Moderna, que ocorreu na cidade de São Paulo em fevereiro de 1922.

Essas datas sempre incitam diferentes produções de conteúdo e materiais a respeito, que servem tanto para o público geral se inteirar melhor sobre a temática como para que interessadas(os) se aprofundem e mergulhem nas diferentes nuances do objeto em questão. Foi o caso, por exemplo, do centenário de Paulo Freire, celebrado este ano, que inspirou eventos, reportagens, vídeos, debates sobre a sua vida e obra. O Portal Cenpec, inclusive, fez uma série de reportagens especiais a respeito, como parte da campanha #100AnosPauloFreire.

Essas retrospectivas são importantes porque nos fazem olhar com atenção para eventos do passado de uma perspectiva histórica e nos possibilita refletir sobre o que aconteceu e as consequências no presente e em um futuro próximo. É justamente com esse intuito que nasce o Projeto 3×22 da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM).

A BBM é um órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (USP) e possui um dos mais ricos acervos de brasiliana no país, constituída por aproximadamente 60 mil volumes. São obras que versam sobre o Brasil, seja por serem escritas por brasileiros(as), seja por sua temática. Há obras de literatura e de história, relatos de viajantes, mapas, livros científicos e didáticos, manuscritos etc. É a partir desse rico acervo que está construído o material disponibilizado no Projeto 3×22. 

Como descrito no Portal 3×22:

O projeto 3 vezes 22 não é a celebração de duas datas canônicas, mas sim uma tentativa de entrecruzar as temporalidades da Independência (1822), do Modernismo (1922) e da história do nosso tempo presente (2022). A reflexão crítica mediada pelos desafios do presente contempla o legado deixado pelas narrativas sobre o movimento modernista e os projetos de construção da nação.”

Portal 3×22


3×22 na escola

Com o intuito de contribuir para a formação dos jovens do ensino médio, o projeto criou uma seção chamada “3 vezes 22 na escola: independência, modernismos e projetos de futuro”. Nela, foram disponibilizadas sequências didáticas interdisciplinares e alinhadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

No material de apresentação, lê-se que:

A elaboração do material buscou garantir não somente uma abordagem interdisciplinar, oferecendo estímulo para o protagonismo dos estudantes, como também uma formação humana, crítica e coletiva. Cabe destacar, ainda, que todo o material foi pensado e elaborado de acordo com as leis 10.639/2003 e 11.645/2008, tratando de histórias e culturas indígenas e afro-brasileiras.”

Portal 3×22

São 3 sequências: uma sobre Estado e Cidadania, outra sobre Estado e Desigualdades e a terceira sobre Estado e Meio Ambiente no Brasil. As sequências estão disponibilizadas para serem exploradas por escolas públicas e privadas de ensino médio, buscando o desenvolvimento de habilidades e competências diversificadas a partir do acervo pouco explorado da BBM que tratam da Independência do Brasil e do modernismo.

Como descrito no material:

Através dessas temporalidades, pretende-se estimular os estudantes a refletir e discutir alguns dilemas da sociedade contemporânea, brasileira e mundial, de maneira que eles também possam associar tais reflexões com os seus projetos de vida e criem novos projetos de futuro para o país, frente aos problemas e desafios que se colocam. Para tanto, elaborado cuidadosamente por pesquisadores ligados à Universidade de São Paulo, o material foi organizado em módulos subdivididos em sequências didáticas, a fim de possibilitar a construção de uma visão crítica sobre as transformações de nossa sociedade nas mais diversas esferas (política, econômica, social e cultural).”

Portal 3×22

As sequências podem ser trabalhadas como um todo, mas também em seus diferentes módulos, construindo assim itinerários independentes. Na primeira seção, é proposta uma sondagem e um levantamento dos conhecimentos prévios dos(as) estudantes, através de diversas estratégias didáticas (leitura de imagens e textos, trocas de ideias, registros escritos). Após o trabalho com o conteúdo, há uma seção final em que as(os) estudantes são convidadas(os) a pensar sobre o que aprenderam e fazer uma autoavaliação. 

Acesse o 3×22 na escola


Outros materiais

No Portal, também é possível encontrar outros materiais, como boletins com matérias e entrevistas, vídeos e histórico de eventos realizados ao longo dos últimos anos, e posts temáticos com 200 livros para pensar o Brasil. 

Há ainda os kits didáticos, que são materiais que trazem uma seleção de documentos históricos de diferentes tipologias (cartas, pinturas, jornais, mapas) sobre determinados temas relacionados aos marcos comemorativos. “Os Xavantes: Luta e resistência pela terra”, “As mulheres e a Independência do Brasil”, “Mulheres brasileiras em 1922: luta por direitos e novos espaços sociais” e “Representações da Independência do Brasil” são alguns dos temas desses kits, que vêm com texto de orientação e sugestão de questões a serem trabalhadas com os(as) estudantes. 

Acesse os kits didáticos

Conheça a  Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM)


Veja também