OSGEMEOS: arte urbana da rua pra escola

-

OSGEMEOS: arte urbana da rua pra escola

Confira materiais educativos disponibilizados pela Pinacoteca de São Paulo para trabalhar as obras do duo paulistano com os(as) estudantes
Imprimir

Para entender a obra de OSGEMEOS é necessário deixar que a razão dê lugar ao imaginário – atravessar portas, se permitir perceber as sutilezas e embarcar numa experiência que excede a visual. Sentir, antes, para entender depois.”

http://www.osgemeos.com.br/pt

É assim que o próprio site oficial d’OSGEMEOS descreve a experiência com as obras dos artistas paulistanos Gustavo e Otávio Pandolfo.

Nascidos em 1974 e criados no tradicional bairro do Cambuci, região central de São Paulo, OSGEMEOS se tornaram um dos principais nomes da arte urbana brasileira, tendo seu trabalho reconhecido nacional e internacionalmente. 

Antigo grafite d’OSGEMEOS no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. Foto: Fernando Souza/Wikipedia

São deles os famosos personagens amarelos Gigantes, que podem ser encontrados tanto em muros embaixo das pontes em São Paulo, como nas fachadas de prédios e museus nos Estados Unidos, Alemanha, Canadá, Inglaterra e por aí vai. 

Desde outubro do ano passado, é possível conferir algumas de suas principais pinturas, instalações imersivas e sonoras, esculturas, intervenções, desenhos e cadernos de anotações na exposição OSGEMEOS: Segredos, em cartaz na Pinacoteca de São Paulo. 

Dado o sucesso, a exposição foi prorrogada até 3 de maio. Os ingressos são adquiridos on-line, sendo que são disponibilizados na tarde de sexta-feira para os 7 dias subsequentes. Devido à popularidade da exposição e ao atendimento com apenas 40% da capacidade de visitação do museu, a procura pelos ingressos tem sido bem alta. 


Apoio a educadores e educadoras

Por causa da pandemia, as visitas guiadas para grupos seguem temporariamente suspensas. Mas para professores e professoras que querem trabalhar a vida e obra dos grafiteiros em sala de aula, o Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca (NAE) disponibilizou dois vídeos e um material físico impresso.

Um dos vídeos é uma visita guiada realizada com os próprios artistas à exposição OSGEMEOS: Segredos.

Nesse vídeo, os artistas passam por todas as sete salas da exposição, explicando detalhes de algumas obras e peças que fazem parte da mostra.

Curiosidade
Sabia que os personagens Gigantes nunca são os mesmos apesar de manterem um estilo? 

A ideia do vídeo é, realmente, mostrar os bastidores, os segredos do processo criativo que os levaram até aqui – e que podem inspirar outros(as) artistas a acreditarem em seus trabalhos e continuarem seus caminhos.

A dupla chama atenção para a diversidade de técnicas, os estudos de caligrafia e os experimentos com diferentes linguagens e suportes – por exemplo, as lonas de caminhão, as telas e as caixinhas de madeira que arrumavam na rua para fazer sua arte. 

Além disso, os artistas apresentam seu universo lúdico e criativo, chamado por eles de Tritez, a sua visão da rua como uma escola e o que mais influenciou o seu trabalho ao longo dos anos – tais como o cotidiano do bairro em que cresceram, o Cambuci, a família, e a cultura hip-hop. 

Já a vídeo-aula, a seguir, quem apresenta é uma das educadoras do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca. Ela traz uma contextualização da obra d’OSGEMEOS, passando pela definição de arte contemporânea e arte urbana, e trazendo provocações sobre intervenções no espaço público, o grafite e outros conflitos relacionados à separação e segregação, que dialogam com esse tipo de arte.

São apontadas referências de outras artes urbanas, como em obras de Alex Vallauri e Banksy.

Ao final, o vídeo apresenta e explica o material de apoio à prática pedagógica, que consiste em duas imagens de obras dos artistas presentes na exposição, com sugestões de leituras de imagens e de propostas poéticas. 

Educadores e educadoras de escolas públicas e privadas podem retirar gratuitamente esse material na Pinacoteca. É preciso ir pessoalmente ao museu portando um comprovante de que trabalha em uma instituição de ensino (holerite ou carteira de trabalho, por exemplo). A distribuição acontece às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, das 10h às 17h30. 

Para maiores informações sobre a retirada do material, entre em contato com o Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca de São Paulo pelos telefones (11) 3324 0943 ou 3324 0944.


Veja também