Enciclopédia Negra: materiais para trabalhar na escola

-

Enciclopédia Negra: materiais para trabalhar na escola

Tour virtual, leitura de imagens e visita educativa são algumas das atividades on-line e gratuitas disponibilizadas pela Pinacoteca de São Paulo
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Desde maio, a Pinacoteca de São Paulo realiza a exposição Enciclopédia Negra, que traz 103 obras de artistas brasileiros(as) contemporâneos(as) que retratam personalidades negras da história do Brasil, da colonização até os dias atuais. A exposição segue o compromisso do museu de valorizar e disseminar a pluralidade de narrativas e histórias inclusivas e diversas.

Vida – Pixinguinha
Jandyra Aymoré. Foto: reprodução

A obra ao lado, por exemplo, faz parte da exposição e retrata a cantora Albertina Nunes Pereira, que fazia parte da Companhia Negra de Revistas – primeira empresa teatral do Brasil formada por artistas negros(as), na década de 1920. Intitulado Retrato de Jandyra Aymoré – nome pelo qual ela era mais conhecida -, o quadro do artista Oga Mendonça é uma das cinco obras cuja leitura pela equipe de Ação Educativa da Pinacoteca está disponível no canal do YouTube da instituição

Ao assistir, podemos conhecer essas e outras informações sobre Jandyra e o contexto em que vivia, como o que é o teatro de revista e como ela conheceu o compositor Pixinguinha, com quem se casou. 

Além de saber mais sobre personalidades negras que geralmente são pouco conhecidas, todas essas curiosidades podem ser utilizadas para trabalhar a obra e conteúdos de diferentes disciplinas em sala de aula com os(as) estudantes. A leitura da obra “Madalena”, do artista Desali, permite trabalhar, por exemplo, questões de figuras geométricas.

Além dessas leituras, há uma visita educativa com a educadora Willmihara, e é possível realizar um tour virtual 3D pelas seis salas da exposição, cada uma agregando personagens de diferentes tempos históricos por temas: Rebeldes; Personagens atlânticos; Protagonistas negras; Artes e ofícios; Projetos de liberdade; e Religiosidades e ancestralidades. 

Entre as personalidades retratadas, estão negros(as) que lideraram movimentos de resistência, mestres curandeiros, professores(as), advogados(as), artistas etc.

Faça o tour virtual

A exposição, que segue em cartaz até o dia 08 de novembro de 2021, é um desdobramento da publicação do livro Enciclopédia Negra – biografias afro-brasileiras, de Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Moritz, e editado pela Companhia das Letras. A obra reúne mais de 550 biografias de personalidades negras, como Abdias do Nascimento, Marielle Franco, Zumbi dos Palmares, Machado de Assis e muito mais. Além de pessoas famosas, há também verbetes sobre aqueles(as) invisibilizados(as) ao longo do tempo, como mulheres que conseguiram comprar sua alforria, amas de leite, ativistas, curandeiros etc.


Veja também

2 pensamentos sobre “Enciclopédia Negra: materiais para trabalhar na escola

Deixe uma resposta