Cursos e sites sobre educação para visitar durante o isolamento

-

Cursos e sites sobre educação para visitar durante o isolamento

Portal CENPEC Educação inicia série de especiais com sugestões de conteúdos para pais, professores e gestores durante o período de isolamento
Imprimir

A pandemia de Covid-19 tem trazido uma série de mudanças para mães e pais, professores e estudantes da educação básica no Brasil. Reportagem do jornal Valor Econômico publicada na última quarta-feira (18) dá conta de que todos os estados e o Distrito Federal já contam com aulas presenciais suspensas, total ou parcialmente.

O texto assinado pelo jornalista Hugo Passarelli informa que Alagoas e Pará foram as últimas unidades da federação a anunciarem suspensão de aulas. Entre as diferentes estratégias, há desde paralisação das redes estaduais apenas em algumas localidades – como no Amazonas, em que, até o fechamento desta notícia, é restrita a Manaus – até paralisação de toda a rede, não raro de maneira gradual, como em São Paulo.

Além disso, há municípios que também têm paralisado suas redes ou antecipado férias e escolas particulares que adotaram medidas similares. Enquanto isso, o Ministério da Educação (MEC) criou um Comitê Operativo de Emergência (COE) e liberou aulas a distância temporariamente para toda a educação básica. Até então, a educação a distância (EaD) podia ser utilizada apenas no ensino médio, dentro de um limite de carga horária.


Redes de ensino na pandemia

Atentos às mudanças, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) têm atuado em diálogo para manter gestores, profissionais da Educação e usuários das redes informados sobre as mudanças, respectivamente, nas redes estaduais e municipais.

As duas entidades criaram páginas especiais que tratam do impacto do Sars-Cov-2, o novo coronavírus, na educação pública. Por parte da Undime, as informações têm sido concentradas em uma página especial da plataforma Conviva Educação. Já o Consed criou um blog em que é possível navegar por tags que selecionam notícias de cada estado.

Entre outros conteúdos, os sites trazem informações que vão de como falar sobre a pandemia às crianças e adolescentes, onde buscar fontes confiáveis e como identificar fake news até a situação da oferta de EaD e da merenda escolar para populações vulneráveis, mudanças no calendário escolar e materiais de apoio.

Acesse a página especial do Conviva Educação sobre o coronavírus

Acesse o Consed.blog, página de acompanhamento das redes estaduais

Confira a situação atualizada das redes públicas estaduais


Educação a distância

No entanto, para além das informações sobre as redes, mães, pais, professores e gestores precisam de um auxílio sobre como lidar com a muitas vezes súbita realidade de ter crianças e adolescentes novamente em período integral em casa após o início do ano letivo e de se adaptarem, quando é possível, à rotina de home office e/ou férias antecipadas.

Por isso, a partir desta sexta-feira (20), o Portal CENPEC Educação passa a publicar, paulatinamente, uma série de conteúdos que podem contribuir para tornar o período de quarentena e isolamento social mais produtivo e educativo, para todos os envolvidos.

A oferta de cursos on-line, por exemplo, pode ser uma boa opção para que gestores e professores se mantenham atualizados e possam aplicar novos conhecimentos e oficinas após o retorno à normalidade, além de utilizar mais eficazmente o tempo extra em casa durante o isolamento. Confira dois cursos que estão ativos em nossas plataformas.


Aprender por projetos - banner

Aprender por Projetos

Realizada no âmbito do Prêmio Respostas para o Amanhã, atualmente em sua 7ª edição, a formação apresenta a metodologia do trabalho por projetos e é especialmente voltada a professores das áreas de ciências da natureza e matemática e suas tecnologias.

Gratuito, autoformativo e estruturado em módulos, o curso tem a proposta de identificar, estimular e difundir projetos desenvolvidos por estudantes do ensino médio, em diálogo com as competências e habilidades definidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e com a utilização da abordagem STEM (em inglês, science, technology, engineering, and mathematics – ciência, tecnologia, engenharia e matemática).

Conheça e inscreva-se no curso Aprender por Projetos

Saiba mais sobre o Prêmio Respostas para o Amanhã


Busca Ativa Escolar na Prática - banner

Busca Ativa Escolar na Prática (Municípios)

Embora as crianças e adolescentes estejam em casa, isso não significa que a demanda de reduzir a evasão e a exclusão escolar deva ser abandonada, uma realidade que se fará mais presente tão logo as aulas retornem.

A oferta desta formação está ligada à metodologia social da Busca Ativa Escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Undime, Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), visando a identificar e enfrentar as causas da exclusão escolar.

O curso, gratuito e autoformativo, é dividido em módulos temáticos independentes e voltado a gestores e técnicos de Educação municipais. Toda a estrutura é feita de acordo com cinco diferentes perfis, que desempenham papéis específicos que vão da identificação de crianças e adolescentes em exclusão escolar à tomada de providências para enfrentar esse desafio:

  • gestor(a) público(a) (8 módulos, carga horária de 32 horas);
  • coordernador(a) operacional (9 módulos, carga horária de 36 horas);
  • supervisor(a) institucional (9 módulos, carga horária de 36 horas);
  • técnico(a) verificador(a) (6 módulos, carga horária de 24 horas);
  • agente comunitário(a) (6 módulos, carga horária de 24 horas).

Assista ao vídeo.

Conheça e inscreva-se no curso Busca Ativa Escolar na Prática (Municípios)

Saiba mais sobre o Busca Ativa Escolar