Todo mundo na brincadeira!

-

Todo mundo na brincadeira!

No Dia Mundial do Brincar (28/5), conheça propostas de atividades lúdicas e inclusivas para serem realizadas com crianças com e sem deficiência
Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Em tempos de confinamento e isolamento social, se faz ainda mais necessário e urgente garantir o direito de brincar de todas as crianças. É pensando na importância desse ato que se comemora o Dia Mundial do Brincar todo 28 de maio, desde 1999. 

De acordo com a Aliança pela Infância, o brincar é importante porque promove o desenvolvimento integral (cognitivo, afetivo, social), cria vínculos sociais e de comunicação e é um instrumento de expressão, uma fonte de aprendizado e troca de saberes, e uma forma de expressão cultural e fonte de prazer da criança. A instituição organiza todo ano a Semana Mundial do Brincar, em celebração à data.

Saiba mais sobre a Semana Mundial do Brincar 2021

Para ajudar todos(as) a pensar brincadeiras e atividades lúdicas que atinjam todas as crianças, nós do Portal Cenpec Educação selecionamos três materiais que trazem propostas de brincadeiras acessíveis e inclusivas – ou seja, que podem ser feitas junto a crianças com e sem deficiência, por familiares, cuidadores(as) ou educadores(as).


Pílulas do brincar

Pílulas do Brincar, Episódio 5: Chapéus da natureza

Que tal pegar um ralador, alguns rolos de fita crepe, uns botões e clipes para montar uma escultura de um rato? Ou tirar algumas roupas do armário e colocar uma dentro da outra – talvez criando um bonequinho fofinho? São esses tipos de atividades lúdicas que são propostas nessa série de seis vídeos, todos com Libras, legenda e audiodescrição.

As brincadeiras inclusivas são inspiradas nas obras de artistas contemporâneos. Por exemplo, a de criar esculturas a partir de objetos do cotidiano é proposta com base na arte do artista e educador uruguaio Hanoch Piven. Já a brincadeira de vestir diferentes roupas é inspirada no escultor austríaco Erwin Wurn.

O contexto da obra e do artista é apresentado pelo arte-educador Thiago Franco ao explicar e propor a brincadeira. Cada Pílula do Brincar conta ainda com um material complementar em PDF acessível, que reúne outras referências e informações sobre o artista.

Veja todos os vídeos do Pílulas do Brincar aqui


Brincar e inclusão 

Foto: reprodução

Esse e-book foi organizado pelo Tempojunto, projeto da Patrícia Camargo e Patrícia Marinho, e parte das conversas com especialistas e conteúdos publicados pela dupla no portal do projeto.

Além de artigos que trazem entrevistas e informações sobre o brincar e a inclusão, há também exemplos práticos e dicas de como incluir a criança com deficiência nas brincadeiras. Entre elas, estão propostas de piscina de bolinhas, caixa de sentidos, atividades lúdicas que estimulam o tato e o reconhecimento de cores e como fazer um circuito sensorial. 

Clique aqui para acessar o e-book Brincar e Inclusão


Brincadeiras inclusivas do Diversa

No Portal Diversa, do Instituto Rodrigo Mendes, é possível encontrar 16 relatos de experiências de educadores(as) sobre práticas e dicas de brincadeiras inclusivas, realizadas desde 2013. Há circuitos de brincadeiras inclusivas que preparam crianças para o esporte, resgate de brincadeiras tradicionais a serem realizadas com crianças com e sem deficiência e confecção de brinquedos para incluir aluno cadeirante. 

Os relatos estão categorizados por séries e área de conhecimento, e alguns incluem vídeos. 

Acesse aqui as brincadeiras do Diversa


Cordas

Nesse curta-metragem, a garota Maria se dedica a brincar e divertir o novo colega de classe Nicolás, que tem paralisia cerebral. As dificuldades do amigo não a impedem de recriar jogos e brincadeiras para fazer com ele, usando a criatividade. A produção é baseada na vida do diretor Pedro Solís, pai de um menino com paralisia cerebral, e ganhou o Prêmio Goya de 2014.


Veja também