Portal Cenpec: o que foi pauta na educação em 2021

-

Portal Cenpec: o que foi pauta na educação em 2021

Imprimir

Por Stephanie Kim Abe

Ontem, o Portal Cenpec publicou uma reportagem que resume e compila alguns dos principais destaques da atuação do Cenpec ao longo de 2021. Além de dar visibilidade a essas ações institucionais, o Portal trata dos principais temas e assuntos quentes que envolvem a educação brasileira – de datas comemorativas a novas propostas de lei; do lançamento de pesquisas a ameaças à garantia do direito à educação. 

Veja a retrospectiva institucional do Cenpec em 2021

Se nos projetos e nas pesquisas o Cenpec centrou sua atuação no apoio às redes de ensino para o enfrentamento dos desafios do ensino remoto, esse tema continuou muito recorrente em nosso Portal. 

Confira abaixo alguns dos assuntos que bombaram na educação em 2021 e foram tratados nas reportagens do Portal Cenpec. Que tal salvá-las para ler nas férias? 


#EducaçãonaPandemia

Desde o começo da pandemia, o Portal tem produzido uma série de orientações sobre ensino remoto, dicas para desenvolver atividades pedagógicas nesse contexto, notícias sobre o cenário educacional em diferentes localidades e reportagens sobre os efeitos da pandemia na educação. Todas essas produções sobre a temática estão compiladas por meio da hashtag #EducaçãonaPandemia.

Uma das matérias mais acessadas do Portal em 2021 trata justamente de duas pesquisas publicadas no começo do ano sobre aprendizagens e desafios enfrentados no primeiro ano de pandemia

Outra, publicada no meio do ano (agosto), traz os desafios para a volta segura às aulas presenciais. A reportagem sistematiza informações sobre questões que pairavam sobre o planejamento das redes de ensino naquele momento, como a garantia de condições estruturais e de protocolos sanitários de segurança, o acolhimento a todos e todas da comunidade escolar, a flexibilização curricular, a avaliação diagnóstica inicial, o ensino híbrido e o combate ao abandono escolar. 

Garantir a permanência das(os) estudantes e o vínculo deles(as) com a mesma foi tema de outra das mais acessadas publicações do Portal Cenpec em 2021. Nela, conhecemos as experiências dos municípios de Vigia (PA), Teresópolis (RJ) e Manaus (AM) com a busca ativa escolar e os resultados que esses esforços trouxeram nesses territórios. 


Desigualdades educacionais

Imagem em miniatura de um resultado do Lens

Em setembro, o Cenpec lançou o Painel de desigualdades educacionais no Brasil, com o objetivo de ajudar a tornar essas informações mais acessíveis às famílias, estudantes, professoras e professores, gestoras e gestores educacionais, pesquisadoras e pesquisadores e outras pessoas interessadas no tema.

O Portal também tratou do impacto da pandemia nas desigualdades educacionais em diversas matérias, como na entrevista com o conselheiro Alexsandro Santos; nas Experiências Didáticas criadas para combater o fracasso escolar, em parceria com o UNICEF; e na reportagem que aborda como a escola pode atenuar as desigualdades e melhorar a aprendizagem


Alfabetização e letramento 

A preocupação com os impactos negativos da pandemia em crianças em idade de alfabetização não foi à toa. Afinal, foi preciso muita articulação com as famílias por parte da escola, e muito esforço e iniciativa da equipe gestora e das(os) professoras(es) para pensar atividades que pudessem manter o contato das crianças com as letras e os livros. 

No Portal, abordamos essa temática indicando materiais que tratam da alfabetização e do letramento em tempos de pandemia – como a edição da Revista Educação Básica em Foco da Anpae de março e o Almanaque para alfabetização e letramento da prefeitura de Belo Horizonte (MG).

Já as videodicas Tirando de Letra, fruto da experiência do projeto Letra Viva Alfabetiza e do Letra Móvel, da Comunidade Cenpec, são pílulas curtas e didáticas voltadas para educadores(as) compartilharem com as famílias informações sobre esse importante processo. 


Educação domiciliar e educação inclusiva

Imagem em miniatura de um resultado do Lens

A discussão sobre a educação domiciliar segue em voga desde o começo do governo Bolsonaro, em 2019. Este ano dois sinais de alerta se acenderam em relação a esse tema: a tramitação do PL 3.179/12 no Congresso Nacional, e a aprovação pela Comissão de Constituição e Justiça do PL 3.262/19, que altera o Código Penal para que a educação domiciliar deixe de ser considerada “crime de abandono intelectual”.

Dessa forma, diversos atores e instituições, entre elas o Cenpec, se articularam para debater o homeschooling e como sua regulamentação põe em risco o direito à educação básica pública para todas(os).

Entre as diversas matérias no Portal sobre o assunto, uma entrevista com Luiza Corrêa, coordenadora de advocacy do Instituto Rodrigo Mendes, realizada em julho, explica como o ensino domiciliar afeta a educação inclusiva. Há também posicionamentos do Cenpec com outras entidades contra a regulamentação dessa modalidade de ensino


Desmonte do Inep

O projeto de desmonte do Inep tem sido veiculado na mídia desde o começo do ano. Durante a atual gestão do governo federal, a presidência da autarquia já foi trocada cinco vezes. Houve ainda redução significativa de seus quadros técnicos e a dissolução do grupo de especialistas responsável pela atualização do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). 

Os 35 pedidos de demissão coletiva de funcionárias e funcionários responsáveis pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), duas semanas antes da realização da prova no mês passado, causou um alerta para todos que trabalham e lutam pelo direito à educação. O Cenpec se posicionou a favor de um #InepForte, e também publicou reportagens a respeito do assunto ao longo do ano. 


Centenário de Paulo Freire

Ao longo de 2021, publicamos reportagens mensais em homenagem ao centenário do patrono da educação brasileira e em reconhecimento ao seu importante papel no pensamento e nas práticas educacionais em nosso país e no mundo.

As matérias versam sobre diversas facetas da vida e obra de Paulo Freire: como o pensamento do educador influenciou a fundação do próprio Cenpec; seu trabalho como gestor à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo na gestão de Luiza Erundina; a relação entre leitura do mundo e da palavra de diferentes educadoras(es) e formadoras(es) de leitoras(es); iniciativas de diferentes áreas que trabalham com a ideia de círculos de cultura; conceitos que envolvem a prática educativa de Paulo Freire e o trabalho com alfabetização de jovens e adultos.

Na última reportagem, publicada em novembro, a socióloga Ednéia Gonçalves falou sobre as afinidades e influências do pensamento freiriano na obra da intelectual estadunidense bell hooks, importante ativista do feminismo negro que faleceu ontem (dia 15/12).


Educação antirracista

Desde 2017, o Cenpec tem voltado o seu olhar com mais atenção à questão étnico-racial e à importância de tratar da temática em todas as suas ações. É fruto desse posicionamento, por exemplo, o projeto Educação para as relações étnico-raciais da Comunidade Cenpec, realizado em 2020 com cinco Centros de Educação Infantil (CEIs) de São Paulo (SP). 

O Portal também sempre busca trazer essa perspectiva para as suas produções. O objetivo é subsidiar educadores(as) com informações e entrevistas aprofundadas (como a realizada com a professora Petronilha B. Gonçalves e Silva), além de materiais práticos que podem ser usados em sala de aula. 


Infâncias

Desde setembro, quando o Portal foi repaginado com a nova marca do Cenpec, uma nova área temática foi inaugurada: Infâncias. A ideia foi agrupar todas as produções que já existiam no Portal referentes ao tema em uma única seção, dada a importância de tratar dos diversos aspectos que se relacionam à cultura da infância: brincadeira e educação; educação infantil; formação de educadores(as) para a cultura da infância etc.

Em outubro, o Cenpec promoveu a live Infâncias, educação e culturas indígenas, que discutiu, com a presença de duas educadoras indígenas, a importância de aproximar as culturas dos povos originários das práticas pedagógicas e do currículo escolar.

Além disso, também estão sendo publicadas 12 novas oficinas de arte, baseadas nos Encontros de Estudos em Arte-educação e Experiências Híbridas na Formação de Educadores da Infância. Elas foram publicadas originalmente no site Território de Formação em Arte, do Impaes — Instituto Minidi Pedroso de Arte e Educação Social, em parceria com o Cenpec.


Veja também