Olimpíada de Língua Portuguesa: oficinas e multiletramento

-

Olimpíada de Língua Portuguesa: oficinas e multiletramento

Concurso inicia Etapa Semifinal e é destaque em evento na Universidade de Córboda, na Argentina, a partir da concepção de multiletramento
Imprimir

Por Marina Almeida

Novidades têm agitado a Olimpíada de Língua Portuguesa recentemente, com a divulgação internacional dos gêneros textuais trabalhados no concurso e o início das oficinas da Etapa Regional (Semifinal), com acompanhamento em tempo real via blogs. Confira!

Multiletramentos em simpósio internacional

Gênero que estreou neste ano na 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, o documentário como um formato que pode unir a aprendizagem de diferentes linguagens, promovendo o multiletramento, foi um dos temas discutidos no X Simpósio Internacional de Gêneros Textuais (Siget), realizado em setembro deste ano em Córdoba, na Argentina.

Esdras Soares
Esdras Soares. Foto: Acervo CENPEC Educação.

“É um formato que pode unir a aprendizagem de diferentes linguagens, como texto, roteiro, imagem audiovisual, internet… tudo junto e misturado de uma forma bem contemporânea, pois não são mais linguagens separadas”, explica Esdras Soares, técnico do Programa Escrevendo o Futuro que apresentou no Siget a experiência da Olimpíada de Língua Portuguesa.

Apesar de o documentário e outros gêneros similares terem ganhado força nos últimos anos, Soares lembra que esse tema não é novidade: a linguagem audiovisual já constava, por exemplo, nos Parâmetros Curriculares Nacionais dos anos 1990 – e também é contemplada na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Saiba mais

Documentário na Olimpíada de Língua Portuguesa

10º SIGET.
X Siget. Foto: Reprodução.

Além de promover o avanço das habilidades e competências linguísticas dos estudantes – leitura, oralidade, escrita e análise linguística –, o trabalho com sequências didáticas realizado pela Olimpíada têm ampliado os letramentos dos professores envolvidos. “A Olimpíada é a maior programa de formação de professores de língua portuguesa do Brasil”, aponta Esdras Soares.

O técnico conta que muitos professores que participavam do Simpósio já conheciam o trabalho da Olimpíada: “Muitos já tinham feito nossos cursos, havia algumas professoras que estavam inscritas nesta edição e algumas que já trabalharam na coordenação regional do projeto”.

Isso mostra capilaridade e o reconhecimento da Olimpíada de Língua Portuguesa como um programa que elabora bons materiais e propostas em sintonia com as discussões mais recentes da área.”

Esdras Soares

Principal evento da área, o X Siget reuniu representantes de mais de 160 universidades de todo o mundo.

Saiba mais sobre a 10ª edição do Siget

Leia a repercussão do Simpósio no portal Escrevendo o Futuro

Oficinas para semifinalistas e passeios em São Paulo

A partir desta semana – mais precisamente, na quarta-feira (23) –, grandes encontros culturais e educativos reúnem, em São Paulo, alunos e professores de todo o Brasil que são semifinalistas da Olimpíada de Língua Portuguesa. Os encontros foram discutidos no último webinário do concurso, realizado no dia 17.

Na programação, estão previstos passeios a pontos turísticos da cidade, palestras, debates com artistas, escritores e atividades de produção de texto. Tudo para garantir que esse seja um momento de aprendizado, descoberta e também de diversão para os participantes.

Ao todo, serão cinco oficinas, divididas de acordo com os gêneros textuais desta edição da Olimpíada – crônica, memória, poema, documentário e artigo de opinião –, que ocorrerão entre os meses de outubro e novembro. No início de dezembro, será realizada a cerimônia de premiação com os finalistas, quando conheceremos os vencedores desta edição.

Ficou curioso? A boa notícia é que você pode acompanhar tudo que vai acontecer nas oficinas por meio dos Blogs da Olimpíada. Aliás, confira também o calendário das oficinas.

  • Crônica – 23 a 25 de outubro
  • Memórias Literárias – 28 a 30 de outubro
  • Poema – 4 a 6 de novembro
  • Documentário – 11 a 13 de novembro
  • Artigo de opinião – 17 a 19 de novembro

Veja também como foi o último webinário:

E por falar em blogs…

Atividades pedagógicas, discussões, palestras e passeios, tudo será postado no blog em tempo real. Cada oficina terá o seu próprio blog, e o de Crônicas, que é a primeira oficina a ser realizada, já está no ar.

A página reunirá notícias, entrevistas, casos engraçados, curiosidades, depoimentos e as atividades de cada dia. Uma ótima forma de manter familiares, amigos e todo o pessoal da escola mais próximos das oficinas, além de reunir muitas informações relevantes sobre os debates e as atividades educativas.

Inaugurando o blog de Crônicas, apresentamos um pouco de São Paulo para os nossos visitantes: características da cidade, cultura e pontos turísticos. Falamos especialmente sobre os cronistas paulistanos, que usam a cidade como inspiração para suas histórias.

Diversidade como riqueza

A diversidade de participantes é uma das maiores riquezas da Olimpíada de Língua Portuguesa, que recebe alunos e professores das mais diferentes regiões do Brasil. Cidades pequenas, grandes capitais, escolas urbanas, rurais, indígenas e quilombolas… Todos contribuem com sua visão e experiências para a construção desse grande encontro sobre escrita, literatura e educação.

Para compartilhar isso com os leitores, os blogs trazem um mapa do Brasil, indicando a região, o estado e a cidade de onde vêm os participantes. Além do nome e da escola dos semifinalistas, é possível ainda ler um trechinho do texto que os trouxe até aqui.

Acompanhe o blog de Crônicas da Olimpíada de Língua Portuguesa

Saiba mais sobre os Blogs da Olimpíada no portal Escrevendo o Futuro