Lydia Hortélio e a revolução do brincar na Ocupação Itaú Cutural

-

Lydia Hortélio e a revolução do brincar na Ocupação Itaú Cutural

A cultura da infância ocupa a avenida Paulista (SP) em agosto e setembro
Imprimir
Foto: Lygia Hortélio/Ocupação

“É olhando os meninos que a gente sabe o que é
o brincar e o que é o ser humano.”
Lydia Hortélio

Desde o dia 20 de julho, a Ocupação Itaú Cultural e o Instituto Alana homenageiam a educadora Lydia Hortélio. Soteropolitana nascida em 1932, Lydia passou grande parte de sua infância e juventude no sertão baiano, onde adquiriu um rico repertório de brincadeiras, jogos e cantigas.

Neste infindável baú da cultura popular, a educadora mergulha para aprender e compartilhar o encanto-encontro que a brincadeira promove.

Foto: Lygia Hortélio/Ocupação

A mostra oferece um mergulho no universo de singelezas desta menina de 86 anos que nos contagia com seu entusiasmo ao dizer:

Estamos diante da revolução

que falta, que é a revolução da criança.

A revolução do brincar.”

Lydia Hortélio

É com a alegria e energia de criança no meio de uma boa brincadeira que Lygia defende o direito de toda pessoa, pequena ou grande, brincar, cantar, devanear e inventar outras formas de olhar o mundo e se relacionar com a natureza e com o outro.

O público da Ocupação encontra desde fotografias de paisagens naturais, manuscritos, depoimentos, até brincadeiras, como a amarelinha, o besouro e o jogo das cinco pedrinhas. A programação também inclui contação de histórias, rodas de conversa e a apresentação do documentário Terreiros do brincar, de Renata Meirelles e David Reeks 2017. Além da exposição, há uma publicação impressa, distribuída gratuitamente, que também pode ser acessada no site.

Ocupação Lydia Hortélio
De 20 de julho 8 de setembro de 2019

terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h
Avenida Paulista, 149 – São Paulo
Entrada gratuita
[livre para todos os públicos]


Brincando mais

Bizunga, uma menina crescida (Gabriela Romeu)

Caramba, carambola: o Brincar tá na escola

Palavra-brinquedo: fazer poesia e se divertir (Sony Ferseck)

A Cor da Cultura: modos de brincar – Caderno de saberes, fazeres e atividades