Olimpíada de Língua Portuguesa: inscrições superam edição anterior

-

Olimpíada de Língua Portuguesa: inscrições superam edição anterior

A participação de professores de todos os 27 estados brasileiros é o destaque do encerramento das inscrições da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, que ocorreu no dia 13/05
Imprimir

Por Suzana Camargo

Este ano, a Olimpíada de Língua Portuguesa contabiliza a participação de 85.908 professores de 4.876 municípios brasileiros, após uma grande mobilização que envolveu professores e professoras, estudantes, escolas, secretarias de Educação e docentes universitários, além dos parceiros Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).

A apuração do final do processo de inscrições também identificou a adesão de 171.035 professores nas categorias do concurso e apontou outro número significativo, que se refere à quantidade de escolas participantes: 42.086 inscritas.

100% de adesão

Os estados que tiveram 100% de adesão de municípios foram: Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

A coordenadora da Olimpíada de Língua Portuguesa, Maria Aparecida Laginestra, considera os resultados das inscrições da edição 2019 animadores. Cida, como é conhecida, ressalta aspectos importantes do processo. “Ultrapassamos o número de professores inscritos em alguns estados, de escolas participantes, de inscrições de professores nas categorias e também na adesão de municípios, na comparação com a edição de 2016”, afirma.

O saldo positivo também foi motivo de comemoração para o Itaú Social, conforme comenta Dianne Melo, especialista em programas sociais da instituição: “Ficamos muito felizes com o resultado de inscrição e a mobilização efetuada, porque todos os profissionais que nela se envolveram tiveram um papel ainda maior, que é o de aproximar os professores de língua portuguesa de um conteúdo formativo, metodologia interessante e adequada à prática em sala de aula, para apoiá-los no desenvolvimento de projetos voltados para a escrita”.

Corpo a corpo

Dianne ainda chama a atenção para a “pausa” na realização da Olimpíada ocorrida em 2018, para desenvolver a 6ª edição com inovações, melhorias e um padrão mais moderno, e reitera a importância da atuação da Rede de Ancoragem (rede de apoio que une representantes do Consed, Undime e docentes de universidades públicas), que fez corpo a corpo em unidades públicas de ensino e auxiliou na mobilização em todo o País, garantindo sucesso quanto à participação de professoras e professores.

Vale lembrar que a Olimpíada é um concurso de produção de textos para escolas públicas e é iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social, com coordenação técnica do CENPEC Educação.

Professores e estudantes podem participar em cinco categorias: poema, memórias literárias, crônica, documentário e artigo de opinião. O tema das produções é “O lugar onde vivo”, que objetiva fazer com que os alunos estreitem vínculos com a comunidade em que residem e aprofundem seus conhecimentos sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania. A grande homenageada desta edição é a premiada escritora Conceição Evaristo.

Confira os números mais detalhados da 6ª edição acessando o mapa das inscrições

O que vem por aí

“Agora, nosso desafio é a realização das atividades da Olimpíada, com todos os alunos, propostas nas sequências didáticas dos cadernos virtuais disponíveis no portal Escrevendo o Futuro, de acordo com as categorias nas quais o professor(a) fez sua inscrição”, explica a coordenadora do concurso. Cida sublinha que a expectativa da organização é receber muitos textos, como desfecho do trabalho em sala de aula, a partir de 19 de agosto. “Mãos à obra!”, diz.

A representante do Itaú Social pontua que a Olimpíada é um “braço” do programa Escrevendo o Futuro, que tem como objetivo oferecer formação de qualidade para professores. “Ao participar, eles têm acesso a uma série de ferramentas e recursos que vão auxiliá-los na realização de atividades em salas de aula, como a elaboração de textos”, alerta Dianne.

Dianne Melo sublinha que o envolvimento de todos os alunos é essencial no processo. “Os textos devem ser resultado de um trabalho coletivo junto, em que cada aluno tenha tido a oportunidade de participar”, ressalta.

Confira abaixo as etapas que compõem a 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (clique para ampliar):