Educação faz greve nacional contra corte de recursos

-

Educação faz greve nacional contra corte de recursos

Imprimir
Manifestação da Greve Nacional da Educação ocupa parte da Esplanada dos Ministérios. Crédito: Reprodução/TV Globo.
Manifestação da Greve Nacional da Educação na Esplanada dos Ministérios. Clique para ampliar. Crédito: Reprodução/TV Globo.

Professores, alunos e servidores do ensino público promovem um dia nacional de greve nesta quarta-feira (15/05) contra os cortes de recursos que atingiram da educação infantil à pós-graduação. Nas universidades e institutos federais, os bloqueios chegaram a 30%, segundo o Ministério da Educação.

O movimento mobiliza o setor público da União, estados e municípios e tem apoio também de estudantes e profissionais de educação do setor privado e de organizações sociais.

A proposta de paralisação tomou impulso em todo o País nos últimos dias e preocupa o governo Bolsonaro, porque promete ser a primeira grande manifestação de protesto contra as suas políticas.

Enquanto as cidades brasileiras vivem um dia de atos, passeatas e outras atividades, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, será sabatinado pelo plenário da Câmara dos Deputados, para onde foi convocado no início da noite de ontem (14) a dar explicações. O Portal CENPEC retransmite ao vivo a audiência, a partir das 15h.

Os profissionais do CENPEC apoiam a Greve Nacional da Educação e participam das atividades agendadas para São Paulo.

Adesão em todos os estados e no Distrito Federal

Desde o início da manhã, cidades em todo o Brasil registram atos e protestos contra os cortes na educação, e escolas privadas e públicas das redes municipais e estaduais amanheceram fechadas. Além disso, 70 universidades já confirmaram a adesão à greve, segundo os últimos levantamentos.

No momento, todos os estados e o Distrito Federal registram manifestações, e os principais atos estão agendados para a parte da tarde, especialmente em capitais.

Confira alguns desses atos na agenda abaixo e envie informações sobre sua cidade aqui, para o Portal CENPEC. Nas redes sociais, a mobilização está usando a hashtag #15M.

Caxias do Sul
17h30 – Praça Dante Alighieri, no centro

Cuiabá
14h – Praça Alencastro

Curitiba
12h30 – Reunião com bancada de Educação na Assembleia Legislativa

Florianópolis
15h – Praça Central

Foz do Iguaçu
15h30 – Terminal de Transporte Urbano

Goiânia
14h – Praça Universitária, no setor Leste.
15h – Praça Cívica, com trabalhadores de educação

João Pessoa
14h – Assembleia Legislativa

Macapá
16h – Praça da Bandeira, com trabalhadores de educação

Manaus
15h – Praça do Congresso

Natal
15h – Midway Mal, na Avenida Bernardo Vieira

Porto Alegre
18h – Faculdade de Educação da UFGRS

Recife
15h – Ginásio Pernambucana da Aurora, com caminhada até Praça do Carmos

Rio de Janeiro
15h – Ato principal na Candelária, Praça Pio X, com caminhada até a Central do Brasil

São Luís
15h – Praça Deodoro

São Paulo
14h – vão do MASP, na Avenida Paulista

Sinop
15h – Praça da Bíblia

Viamão
16h – Centro da cidade

Uberlândia
15h – Praça Ismene Mendes

Confira outros atos em universidades

Saiba mais