Ética, solidariedade e ensino médio

-

Ética, solidariedade e ensino médio

Princípios de cidadania na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e flexibilização curricular para o ensino médio foram temas de inserções na mídia e formação de técnicos
Imprimir

“Decisões pessoais afetam o coletivo”. Com essa constatação, Anna Helena Altenfelder, presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação, participou, na segunda-feira passada (23), de reportagem a respeito de competências socioemocionais para estudantes no contexto da pandemia da Covid-19 – doença respiratória causada pelo Sars-CoV-2, o novo coronavírus.


BNCC: solidariedade e cidadania em tempos de coronavírus

O texto assinado pelo jornalista Bernardo Menezes para o site do Canal Futura, traz uma carta do Departamento de Educação dos Estados Unidos, que alerta para a ampliação dos casos de assédio, bullying e estereótipos raciais e étnicos entre estudantes em um ambiente que estimula a sensação de insegurança, como o que agora se verifica durante a pandemia.

Segundo Menezes, a carta acaba por falar diretamente ao debate sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais, em tempos que, de estudantes e de toda a sociedade, “vão exigir uma enorme capacidade de resiliência”.

Inês Miskalo, gerente-executiva de Educação do Instituto Ayrton Senna; Cláudia Costin, da Fundação Getúlio Vargas (FGV); Maria de Fátima de Gabriel, especialista em Educação da Fundação Roberto Marinho; a educadora Tonia Casarin; e Anna Helena Altenfelder compuseram o time de entrevistadas.

Necessidade de desenvolver ações com efeito pedagógico, cuidados necessários por parte de pais e familiares no compartilhamento de informações sobre a Covid-19, práticas coletivas para o tempo extra em família e o exercício da sustentabilidade são alguns dos pontos tratados pelas especialistas, para quem o momento de distanciamento social, apesar de muitos desafios, também traz oportunidades.

Altenfelder, em especial, chama a atenção para duas competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que dialogam com a questão:

Competências 9 e 10 da BNCC.
Fonte: Base Nacional Comum Curricular.

Para a presidente do Conselho de Administração do CENPEC Educação, os valores da empatia e da solidariedade, abordados pela BNCC, são fundamentais para o sucesso de contenção do novo coronavírus.

Anna Helena Altenfelder

Essa perspectiva da cidadania, neste momento de pandemia, é fundamental (…). Não existe saúde individual sem saúde pública. O fato de as pessoas se sentirem preservadas ou protegidas não exime que elas se preocupem com aquelas pessoas em condições mais vulneráveis que sofrem os efeitos da pandemia.”

Anna Helena Altenfelder

Leia a reportagem completa no Futura


Currículo e ensino médio

Outro desafio da educação abordado no mês de março pelo CENPEC Educação foi o Novo Ensino Médio. No dia 10/03, Julio Neres, técnico de Programas e Projetos, participou de formação presencial com coordenadores pedagógicos de escolas regulares e de tempo integral que aderiram ao Programa Novo Ensino Médio, do estado do Pará.

A Secretaria de Educação do Pará (Seduc) está construindo, junto à rede de ensino, uma proposta de flexibilização curricular para as escolas que aderiram ao programa.

As formações presenciais, que tiveram início antes do período de distanciamento social, manifestam o propósito de engajar os profissionais de Educação no processo. No Pará, há 257 escolas-piloto do Programa Novo Ensino Médio, sendo 25 de tempo integral.

Pessoas reunidas em sala, com formação presencial no Pará.
Foto: Eliseu Dias/Seduc-PA.

“Sabemos que a evasão no ensino médio no Brasil é enorme, e temos uma juventude com características peculiares e um modelo de escola que está um pouco distante desses jovens. Os coordenadores pedagógicos devem discutir o projeto de vida desse jovem, o que ele pensa da sociedade e que futuro quer construir”, comentou Neres, à ocasião.

Confira a reportagem na Agência Pará


Veja também

Leia mais reportagens sobre a Covid-19 no Portal CENPEC Educação.