Apoio Pedagógico Complementar: quando uma criança não aprende, é problema de todo mundo

-

Apoio Pedagógico Complementar: quando uma criança não aprende, é problema de todo mundo

Webinário celebra dois anos da do Programa Melhoria da Educação na Paraíba; desigualdades educacionais foi o tema central do evento.
Imprimir

Por Breno Procópio

Quem Somos
Foto: arquivo pessoal

Quando uma criança não aprende, é problema de todo mundo. Nós não podemos permitir que uma criança não aprenda. Temos que olhar os dados e a partir deles olhar para as crianças que não estão conseguindo aprender, e tentar entender as causas desse não aprendizado. E temos que usar as tecnologias educacionais para corrigir isso.”

Alexsandro Santos

O argumento acima é do professor da Universidade da Cidade de São Paulo e conselheiro do Cenpec. Santos falou sobre o enfrentamento das desigualdades educacionais no Brasil durante o webinário do Programa Melhoria da Educação: Apoio Pedagógico Complementar (APC) que aconteceu, no dia 6/12, no canal do YouTube do Cenpec. Confira o evento na íntegra:

O objetivo do evento foi celebrar os dois anos da parceria entre o Itaú Social e o Cenpec com o Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública Integrada nos Municípios do Baixo Paraíba (Cogiva). Desde 2020, o APC vem oferecendo encontros formativos e assessoria para as equipes técnicas das secretarias municipais de educação e gestoras/es escolares de 13 municípios participantes do consórcio.

Para a coordenadora de implementação regional do Itaú Social, Cláudia Petri, a parceria permitiu uma incidência mais ampla da tecnologia educacional do APC no território da Paraíba, com resultados positivos.

Foto: arquivo pessoal

Fico feliz de celebrar esse encontro com o Cenpec e com vocês, técnicas(os) e gestoras(es) dos municípios integrantes do Cogiva. Estamos fechando esse ciclo de dois anos no qual a tecnologia educacional do APC buscou ajudar as redes de ensino da Paraíba a enfrentar as desigualdades de aprendizagens e prevenir a distorção idade-série. Sabemos que os desafios foram muitos, mas os resultados mostram o compromisso das equipes pedagógicas em cuidar das escolas e das(os) estudantes.”

Cláudia Petri

Para José Aderaldo Elias, secretário executivo da Câmara Técnica do Cogiva, o programa Melhoria da Educação representou um divisor de águas para os municípios atendidos, já que auxiliou as redes de ensino na redução da distorção idade-série —um problema nacional, não só da Paraíba ou do Nordeste, ressalta ele.

Foto: arquivo pessoal

O APC tem tido um papel fundamental para as secretarias de educação e gestores pedagógicos, já que tem levado uma tecnologia que permite o diagnóstico e o planejamento com foco no ensino e aprendizagem de todas(os) as(os) alunas(os).”

José Aderaldo Elias

A presidente do Conselho do Cenpec, Anna Helena Altenfelder, contou que a equipe do APC atuou na Paraíba mantendo um olhar atento para a realidade de cada rede de ensino, buscando formas de enfrentar as dificuldades de aprendizagem nos anos iniciais do ensino fundamental.

Jurados 2021 – Prêmio Educador Nota 10
Foto: arquivo pessoal

Nós sabemos que os desafios e impactos gerados pela Covid-19 ainda se fazem presentes. Porém, acreditamos que as ferramentas e os conhecimentos produzidos no âmbito do projeto apoiarão as profissionais e os profissionais da educação do Cogiva a enfrentar os obstáculos existentes nas escolas da região.”

Anna Helena Altenfelder

Anna Helena, finaliza com um convite freiriano:

Convido a todas e todos a esperançar, como dizia Paulo Freire. Que não é esperar. Esperançar é se levantar, é ir atrás, é construir, é não desistir. Esperançar é levar adiante, é juntar-se com o outro para fazer de outro modo.”

Anna Helena Altenfelder


Os resultados do APC na Paraíba

A coordenadora de projetos do Cenpec, Erica Catalani, acompanhou durante dois anos a implementação do APC nos municípios do Cogiva. Segundo ela, em 2020 o programa atuou com foco em processos de gestão com as equipes técnicas das secretarias municipais de educação.

Já em 2021, o programa foi ampliado, passando a atender não apenas as equipes técnicas das SMEs, mas também as equipes gestoras de escola.

Apoio Pedagógico Complementar: desafios da implementação
Foto: arquivo pessoal

Agora estamos no fechamento do ciclo da parceria. Momento que é de passagem do bastão, em que os municípios da Paraíba vão dar continuidade aos processos de avaliação e diagnóstico, planejamento e implementação de estratégias e práticas pedagógicas visando o apoio aos estudantes seja no contraturno, seja com intervenções na própria sala de aula. Acredito que aquilo que aprendemos de forma conjunta ficará como legado do projeto e da parceria com o Cogiva.”

Erica Catalani

Balanço de 2 anos do APC

2020
2021
(dados de 06/12/21)

7 municípios
13 municípios
17 técnicas(os)
44 técnicas(os) de secretaria

100 gestoras(es) de escola
100% de certificação
124 técnicas(os) e gestoras(es) certificadas(os) na etapa inicial
20 técnicas(os) certificadas(os) na etapa final e previsão de +8
54 gestoras(es) certificadas(os) na etapa final e previsão de +14


Fonte: APC


O legado para o Cogiva

Para as equipes técnicas e gestoras(es) do Cogiva, o APC ofereceu uma série de ferramentas para a gestão escolar, com destaque para:


Desigualdades educacionais e o papel da escola

Como superar os desafios educacionais presentes no Brasil? Evasão e abandono escolar, desigualdade de aprendizagem adequada entre regiões e estados, e acesso a oportunidades. São muitos os problemas enfrentados pela escola pública brasileira, porém para o professor Alexsandro Santos a escola é um lugar de potência e um lugar de garantia de direitos.

Segundo ele, a escola pública ocupa um papel central na vida de crianças e jovens do país, já que 82% dos estudantes brasileiros estão na rede de ensino pública.

A escola pública brasileira apresenta muitas desigualdades porque está inserida em uma sociedade muito desigual. Daí temos o desafio de construir uma escola justa, em uma sociedade injusta. E o que é uma escola justa? É uma escola que não deixa ninguém pra trás. É uma escola onde todas as crianças podem aprender no seu tempo, no seu ritmo, que inclua e se interesse por todas as crianças!”

Alexsandro Santos

Segundo a pesquisa Cenário da Exclusão Escolar no Brasil, realização do UNICEF e Cenpec, nem todos que precisam da escola, estão na escola. Em 2019 havia 1,1 milhão de crianças e jovens fora da escola. Em 2020, com a crise sanitária causada pela Covid-19, esse número aumentou e chegou a 1,5 milhão de crianças e jovens fora da escola. 

Isso significa que 3% da população escolar está fora da escola. Porém, é um número nacional. Quando olhamos para as regiões e estados, vemos que a desigualdade se amplia. Nas regiões Norte e Nordeste, temos um percentual maior de crianças e jovens fora da escola. No Nordeste em 2019, havia 330 mil fora da escola. E na Paraíba, 29 mil. Em 2020, o Nordeste saltou para 620 mil crianças e jovens fora da escola. E a Paraíba aumentou esse número para 78 mil.

A gente já tinha um problema em 2019, e a pandemia ampliou o problema de acesso à escola. E a pandemia causou isso não só pela crise sanitária. Mas também porque o Brasil está vivendo uma crise econômica, social e de liderança política.  O esforço que cada município deve fazer é muito maior para reverter esse quadro.”

Alexsandro Santos


O papel do APC

Conectar o que é pedagógico com o que não é pedagógico. O APC vai funcionar na sua plenitude se conseguirmos construir no seu entorno uma Rede de Proteção Intersetorial, que não deixa nenhuma criança sem aprender. É preciso lembrar sempre que, quando uma criança não aprende, é problema de todo mundo. Não podemos permitir que nossas crianças, adolescentes e jovens caiam no abismo, o nosso país pode ser muito melhor do que isso.”

Alexsandro Santos

E conclui: “Por isso precisamos ter o APC nos anos iniciais no ensino fundamental, para oferecer apoio complementar nessa etapa tão importante. Para que as(os) educadoras(es) consigam ajudar as(os) estudantes com mais dificuldade, para diminuir as desigualdades e fazer da escola um espaço mais justo”.


Veja também