3ª edição premia projetos que transformam o mundo da educação

-

3ª edição premia projetos que transformam o mundo da educação

O CENPEC Educação, parceiro da iniciativa, participou da mesa julgadora e da cerimônia de premiação
Imprimir

Por Suzana Camargo

Os seis projetos educacionais vencedores da terceira edição do Prêmio Desafio 2030 – Escolas Transformando Nosso Mundo foram conhecidos e premiados em cerimônia que aconteceu na última quinta (22) na Unibes Cultural, em São Paulo.

O Prêmio Desafio 2030 tem o objetivo de reconhecer iniciativas de escolas do ensino básico, em prol da sustentabilidade, que sejam voltadas aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A realização é dos Institutos Akatu e 5 Elementos, além do Reconectta e da Virada Sustentável.

O CENPEC Educação, parceiro do projeto, foi representado na bancada de jurados e na cerimônia de encerramento e entrega de prêmios por Nazira Arbache, assessora de relações institucionais.

Diversidade de temas

Os temas abordados nesta terceira edição pelos projetos educacionais concorrentes trouxeram uma grande diversidade: do descarte de resíduos e logística reversa, permacultura, nutrição e alimentação saudável até igualdade de gênero. No total, 87 projetos foram inscritos, segundo os organizadores, um número 10% maior que o verificado na edição anterior. As iniciativas envolveram 62 escolas das redes pública e particular da Grande São Paulo e 43.100 alunos.

Os premiados

O Desafio 2030 premiou projetos em seis categorias: Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos, e Ensino Técnico (veja a lista completa dos vencedores no final da reportagem).


ETEC de Heliópolis 

Nazira Arbache subiu ao palco para entregar o prêmio à instituição vencedora na categoria Ensino Técnico, a ETEC de Heliópolis, que ganhou com o projeto Horta Natural e Pedagógica IMIRA CI.

Fiquei encantada de ver tantos projetos que colocam as escolas sincronizadas com o que acontece em seu entorno e com a realidade que vivemos. Isso exige de todos, um olhar para a sustentabilidade.”

Nazira Arbache

Para a assessora, a “iniciativa coloca em evidência a atenção das escolas para com os ODS. Elas se mobilizam em conjunto com suas comunidades e desenvolvem ações que beneficiam a todos”, conclui.

“É meu, é seu, é de todos nós”

Camila Parente, orientadora da turma de alunos da Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus, de Diadema, que desenvolveu o projeto É meu, é seu, é de todos nós, vencedor na categoria Ensino Fundamental I, falou ao Portal CENPEC Educação sobre a  experiência.

“Nosso objetivo foi trabalhar a questão do lixo, chamando atenção para a importância da conscientização da coleta seletiva. Em nossa escola, por exemplo, não havia descarte correto de papel, material que temos em abundância e que poderia ser reciclado”, contou.

Por meio de uma campanha para conscientizar professores, funcionários, alunos e suas famílias, o grupo conseguiu fechar parceria com cooperativas de reciclagem de lixo locais, para direcionar o material recolhido na escola.

“Esse projeto deu às crianças, e mesmo à comunidade onde se localiza a escola, autoestima e aprendizagem. Todos reproduziram a prática da coleta seletiva de lixo em casa”, disse.

EMEF Sebastião Francisco, O Negro da Cidade Líder

A professora Débora Leal da EMEF Sebastião Francisco, O Negro, da Cidade Líder, São Paulo, comentou sobre o prêmio. “Vencer nos deu uma certeza, a de que estamos no caminho certo, em termos de aprendizado”.

Débora e seus alunos ganharam o prêmio com o projeto coletivo Feminista Estudantil, na categoria Ensino Fundamental II. “Foi um trabalho difícil, mas ao mesmo tempo, importante e emergente, pois a violência contra a mulher pode ocorrer em qualquer lugar, até mesmo dentro de casa”, comentou.

Os seis vencedores

Educação Infantil – Projeto Soma tua gotinha – CEI Jardim Três Marias, São Paulo

Ensino Fundamental I – Projeto: É meu, é seu, é de todos nós – EM Sagrado Coração de Jesus, Diadema

Ensino Fundamental II – Projeto: Coletivo Feminista Estudantil -EMEF Sebastião Francisco, São Paulo

Ensino Médio – Projeto: Sustentabilidade: agir ou assumir consequências? See-Saw Panamby Bilingual School, São Paulo

Educação de Jovens e Adultos – Projeto: Da escola para o prato “Horta Suspensa” – CIEJA Professora Marlúcia Gonçalves de Abreu, São Paulo

Ensino Técnico – Projeto: Horta Natural e Pedagógica IMIRA CI ETEC de Heliópolis,São Paulo