Caderno 2: Um diálogo com a rede

-

Caderno 2: Um diálogo com a rede

Coleção Currículo em Debate: reorientação curricular do 6º ao 9º ano
Imprimir

O segundo caderno da coleção Currículo em Debate apresenta, com base em estudos desenvolvidos nas escolas e órgãos regionais, reflexões sobre índices de evasão, reprovação e retenção dos alunos da rede.

O material também traz um mapeamento inicial, elaborado pelos próprios educadores, de pontos fortes e desafios da rede de ensino público de Goiás na busca de uma escola de qualidade.

Os dados apresentados instigam docentes das universidades a dialogar, por meio de textos, com a realidade das escolas e com professores da educação básica.

CENPEC; Secretaria do Estado da Educação de Goiás. Um diálogo com a rede: análise de dados e relatos. Goiânia, 2005. (Coleção Currículo em Debate: reorientação curricular do 6º ao 9º ano, Caderno 2.)

Clique aqui para baixar o arquivo.

Sobre Currículo em Debate

A qualidade da educação é construída por muitas mãos.

Parceria: CENPEC / Secretaria de Educação do Estado de Goiás / Universidades locais
Período: 2004 a 2006 
Objetivo:
Esta coleção documenta a reorientação curricular do ensino fundamental do 6º ao 9º ano das escolas públicas do estado de Goiás desenvolvido de 2004 a 2006. A produção contou com a parceria da Secretaria de Estado da Educação de Goiás, de universidades locais e do Cenpec, numa atuação conjunta e integrada.

Este processo participativo, que apresenta como perspectiva a ampliação do direito à educação, se propôs a elevar os níveis de acesso e terminalidade no Ensino Fundamental e a reorientar o currículo tornando-o cada vez mais um instrumento de emancipação dos adolescentes e jovens que frequentam as escolas públicas.

Privilegia-se a discussão sobre:
• a necessária relação entre o currículo e as práticas culturais presentes nas localidades onde estes jovens estão inseridos;
• a contribuição dos conhecimentos das diferentes áreas que compõem o currículo escolar para a compreensão mais elaborada do mundo;
• a importância das práticas de leitura e produção de textos, desenvolvidas em todas as áreas do conhecimento para ampliação dos níveis de letramento dos alunos, visando à sua inserção social como cidadãos.