Videoconferência discute currículo e PPP em Brasília

Mônica Gardelli Franco e Ana Dayse Dorea debateram sobre Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e projeto político-pedagógico (PPP) das escolas

POR JOÃO MARINHO | 14/03/2019

Na última terça-feira (12/03), Mônica Gardelli Franco, diretora-executiva do CENPEC, e Ana Dayse Dorea, secretária de Educação de Maceió (AL), participaram da videoconferência “Currículos dos municípios e projetos políticos-pedagógicos das escolas”, realizada pelo Conviva Educação em Brasília (DF) para debater o tema. Assista ao vídeo.

Aprovada entre 2017 e 2018, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece objetivos que, por sua vez, são definidos e adequados à realidade local pelos currículos das redes municipais e estaduais. Daí a importância do projeto político-pedagógico (PPP), que reflete a proposta educacional de cada escola.

Ana Dayse iniciou a videoconferência falando sobre o trabalho realizado há seis anos em Maceió (AL), que começou em um momento em que não existia orientação para o fazer pedagógico da rede municipal. A gestora buscou, então, apoio do Ministério da Educação (MEC) e firmou parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em uma experiência, segundo ela, “muito rica e um aprendizado enorme (…) As orientações curriculares foram construídas com a participação de toda equipe técnica da rede, dos gestores das escolas, dos coordenadores pedagógicos e dos professores”.

Para Mônica Franco, “é um grande desafio estar à frente da gestão pública da educação (…). Ainda estamos fazendo um grande esforço de garantir o direito de todos estarem na escola e olhar para a questão da qualidade da educação”.

“A questão do currículo, de uma Base Nacional, era premente por duas razões: a garantia do direito da criança, de todo cidadão brasileiro ter direito a um conjunto de aprendizagens para se desenvolver como pessoa, exercer a cidadania e construir seu futuro; (…) e o que esperamos de nossa sociedade daqui a algum tempo – e o que vai garantir esse resultado é o currículo, aquilo que entregamos para a sociedade”, continua a especialista.

Ainda segundo a diretora-executiva do CENPEC, “a proposta da construção do projeto político-pedagógico é participativa. O projeto teria de já refletir uma compreensão da comunidade escolar sobre a realidade local (…). Na medida em que o PPP compreende essa percepção, começa a haver uma identificação da comunidade com aquilo que a escola faz”. Na ocasião, as conferencistas também responderam perguntas e tiraram dúvidas dos internautas participantes do Conviva.

 Leia mais sobre sobre currículo e gestão democrática

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */