CENPEC apresenta tecnologias para secretários de Educação do Paraná

Evento realizado dia 30/11 com municípios paranaenses abordou soluções para desafios da gestão, prestação de contas e aporte de recursos

POR JOÃO MARINHO E LUIZ CASAREGGIO JUNIOR | 04/12/2018

Cerca de 30 secretários de Educação e técnicos de 12 municípios paranaenses participaram de dinâmicas e palestras e tiveram acesso a diagnósticos individualizados de cada município.

O final do ano pode ser um período de desafios para o gestor municipal de Educação. É um momento não apenas de avaliação pelas ações tomadas nos meses anteriores, mas de retomada de planejamentos e metas. Pensando nisso, o CENPEC realizou, na última sexta-feira, 30/11, o 2º Encontro com as Redes Municipais de Educação. 

Dessa vez, o encontro teve como diferencial o foco em municípios do estado do Paraná – e, da mesma forma que a primeira edição, o objetivo foi promover uma aproximação com os gestores, entender suas necessidades e propor soluções. “O conhecimento técnico construído pelo CENPEC tem sido gerado a partir do contato com necessidades, problemas e soluções reais. Nesse sentido, a aproximação do CENPEC com os municípios do Paraná é bastante importante para entender melhor os entraves e possibilidades desses municípios. A partir disso, conseguimos construir metodologias mais eficientes”, comentou a gerente de projetos Beatriz Cortese.

Alfabetização, letramento e atendimento individualizado

Municípios participantes: 1. Apucarana; 2. Carlópolis; 3. Congonhinhas; 4. Cornélio Procópio; 5. Faxinal; 6. Goioxim; 7. Porecatu; 8. Rancho Alegre; 9. Sarandi; 10. Sapopema; 11. Sertaneja; 12. Terra Boa. Clique para ampliar.

Das 9h às 16h, cerca de 30 pessoas, entre secretários e técnicos de diferentes níveis das secretarias de Educação de 12 municípios reuniram-se no Hotel Sumatra, no centro de Londrina/PR, para um evento em duas partes.

Pela manhã, os participantes assistiram à palestra Alfabetização, letramento e Ideb em municípios com diferentes contextos educacionais, seguida por um atendimento individualizado a cada município a partir de um diagnóstico prévio, com a possibilidade de enfrentar os desafios com tecnologias desenvolvidas ao longo dos mais de 30 anos de experiência do CENPEC.

Pontos em comum

Beatriz Cortese apresentou as tecnologias educacionais do CENPEC na parte da manhã.

À tarde, Palmira Tolotti Piai, especialista em orçamento público e consultora pedagógica educacional, apresentou a palestra Financiamento e gestão da Educação pública: como captar recursos federais, que contou com plantão de dúvidas. “Os secretários municipais de Educação e os técnicos presentes estão em um processo de término de ano letivo. Portanto, dúvidas quanto à prestação de contas e captação de recursos federais foram os temas mais solicitados. Direcionar-se para a forma correta da utilização desses recursos na execução dos trabalhos os auxilia frente à qualidade da Educação municipal”, disse Tolotti.

Como havia acontecido no primeiro encontro, mais uma vez, os participantes encontraram pontos em comum nos desafios da gestão educacional municipal. “Considerei muito relevante o evento, que trouxe as angústias, expectativas e os pontos e dificuldades em comum que temos entre os secretários municipais e os desafios enfrentados diariamente pela gestão municipal na área da Educação. Entre eles, podemos destacar: a demanda da Educação infantil, pertinente a todos os municípios, e a formação e capacitação continuada dos profissionais de Educação, no sentido não apenas de atingir as meta do Ideb, mas também dos Planos Municipais de Educação”, avaliou Maria Lidia Funari Pimenta, secretária de Educação de Cornélio Procópio/PR.

 

Foi importante o momento em que nós nos ‘misturamos’ e interagimos uns com os outros, quando pudemos trocar experiências entre os diferentes municípios. Foi muito dinâmico e muito profissional. Gostaria de participar de mais encontros.”

Daniela, técnica administrativa de Rancho Alegre/PR

 

 

Para Antonio del Nero, secretário de Educação de Sarandi/PR, “as dificuldades financeiras são um ponto comum entre os municípios, que, muitas vezes, registram pouca arrecadação. Devido a isso, a arrecadação não surte o efeito necessário para o investimento em Educação. Daí, a importância desse momento e a abertura desse espaço: graças aos esclarecimentos, percebemos que, embora pensássemos que estávamos no caminho correto para o aporte de recursos, nem sempre de fato estávamos […]. Não conhecia o CENPEC, mas hoje vimos as pessoas colocando-se à disposição e oferecendo a assessoria de que necessitamos, o que foi muito positivo. Esperamos haver novas oportunidades para participarmos mais”.

Novos encontros de aproximação e escuta com municípios estão programados e serão realizados em breve, com enfoque regional, como ocorreu no Paraná.


Fotos: Luiz Casareggio Junior
Arte: João Marinho

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */