Alternativas para a Educação brasileira?

ESQUINAS | 23/10/2018

POR GUILHERME OLIVEIRA, LARISSA BASILIO, LILIAN SANTOS E MONIQUE SAMPAIO

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) apresentou, em abril deste ano, a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio. O Brasil era o único país do mundo com um Ensino Médio que possuía um currículo determinado.

As principais mudanças são: a transformação de disciplinas em áreas de conhecimento, alteração da carga horária e a criação de itinerários formativos escolhidos pelos alunos para complementarem o currículo proposto pela BNCC.

Maria Amabile Mansutti, diretora de tecnologias educacionais do CENPEC – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária; Marcos Neira, diretor da Faculdade de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP); Felipe Tarábola, professor de Sociologia na Escola de Aplicação da USP; e alunos pró e contra a mudança falaram sobre o assunto.

+ Veja no site original da Revista Esquinas

Compartilhar:

/* ]]> */