> Cenpec articula Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária - Cenpec
















Cenpec articula Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária

Cenpec articula Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária

Estabelecer-se como um espaço de aprendizagem, articulação, implementação, sensibilização e análise de oportunidades, para o desenvolvimento e apoio à aprendizagem e ao serviço solidário no Brasil.

Esse é o objetivo da Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária, lançada no final de 2017. A iniciativa é liderada pelo CENPEC-Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária, em articulação com o CLAYSS-Centro Latino-Americano de Aprendizagem e Serviço Solidário, com apoio da Rede Ibero-Americana de Aprendizagem-Serviço.

Com dois meses de atividades, a rede já obteve a adesão da OEI- Organização dos Estados Ibero-Americanos, Instituto Singularidades, Instituto Unibanco, AlfaSol, Instituto Querô e Mori Educação, entidades que integram o Comitê de Governança. Além delas, participam o SESC Nacional e a UNISOL Brasil – Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários.

A aprendizagem solidária é uma concepção de educação que busca promover o desenvolvimento integral por meio de vínculos com as comunidades locais e também as globais. Envolve o protagonismo e a participação dos jovens em todas as etapas, e a articulação de currículos e saberes para o exercício da cidadania, a ação solidária e o mundo do trabalho.

O conceito surgiu na Argentina, no início dos anos 2000, como resposta de parte da sociedade às questões colocadas pela crise econômica e social vivida naquele país. Os argentinos buscaram apoio nos referenciais sobre educação da Unesco e do Fórum Econômico Mundial, para garantir múltiplas formas de letramento e de desenvolvimento de competências e habilidades, em diferentes espaços de aprendizagem.

Desde então, desenvolveram-se projetos educacionais em várias partes do mundo, centrados nos sujeitos e nos princípios de aprendizagem por projetos, resolução de problemas e cidadania ativa e solidária. Hoje, uma rede internacional de mais de 90 organismos governamentais, universidades e organizações da sociedade civil atua com o conceito de aprendizagem solidária, na América Latina, América do Norte e Espanha.

No Brasil, a rede está em fase inicial de construção, aberta a organizações e iniciativas que queiram tornar-se membros. “O conceito de aprendizagem solidária pode não ser conhecido por esse nome entre nós, mas certamente é bastante difundido e já praticado por milhares de organizações, em todo o país”, afirma Mônica Gardelli Franco, superintendente do CENPEC e responsável pela coordenação executiva da rede no Brasil, junto com Wagner Santos, coordenador de projetos do CENPEC. “Nosso objetivo imediato é atuar com as redes já existentes e fortalecer as suas iniciativas”.

Próximos passos

Essa é a parte inicial do trabalho. Para desenvolvê-la, o CENPEC e o CLAYSS mapeiam as iniciativas de solidariedade que estão em curso, estabelecem diálogo com os responsáveis e buscam adesões para a Rede Brasileira de Aprendizagem Solidária.

Numa segunda fase, serão implementados projetos de pesquisa, assessoria e formação, com o objetivo de fortalecer essas iniciativas e as relações com as políticas públicas.

Em reunião realizada em 11 de dezembro, em São Paulo, as organizações integrantes da rede definiram o calendário para 2018. Está prevista a realização de um seminário interno de alinhamento conceitual, em março, e de um seminário aberto ao público, em maio, também na capital paulista.

As organizações interessadas em conhecer mais sobre a metodologia da aprendizagem solidária podem obter detalhes em http://www.clayss.org.ar. Para integrar a rede, é necessário assinar uma carta-compromisso e enviá-la para o e-mail wagner@cenpec.org.br. Mais informações, no mesmo endereço.

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */