Campanha Fome de Educação defende escola pública, democrática e que respeite a diversidade

Campanha Fome de Educação defende escola pública, democrática e que respeite a diversidade

Uma iniciativa da Ação Educativa, a campanha Fome de Educação, foi lançada em 21 de maio, com o objetivo de pautar uma educação pública, gratuita, laica e de qualidade para todas e todos. Para isso, irá desenvolver atividades que discutam a importância do ensino público e democrático e que respeite a diversidade de gênero, raça e religião nas escolas.

A primeira atividade da Campanha foi um diálogo online promovido entre estudantes do Brasil, Chile e Paraguai que desenvolveram ou estão promovendo ações em defesa de suas escolas.

A Campanha Fome de Educação também lançou um Manifesto em apoio aos estudantes secundaristas de São Paulo e contra a ação da Polícia Militar que, em 13 de maio, invadiu três prédios públicos em São Paulo para, sem mandado da justiça, realizar a reintegração de posse. “A ação do governo estadual reflete não apenas a falta de diálogo com alunos e alunas da escola pública, mas também a ausência de compromisso com princípios básicos do Estado Democrático de Direito. Violenta e desproporcional, ela se utilizou de um parecer lavrado pela Procuradoria-Geral do Estado, ou seja, a própria advocacia do executivo estadual, para dispensar a necessidade de mandado judicial nessas situações. A medida, no entanto, tem gerado fortes questionamentos e é refutada inclusive, em nota oficial, pela OAB-SP e por diversas entidades ligadas a educação e aos direitos humanos”, afirma texto do documento.

O Manifesto pode ser assinado por instituições e pessoas físicas pela internet. Confira.

Para saber mais sobre a Campanha Fome de Educação, acesse a sua página no Facebook.

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */