Confira a primeira reportagem da série produzida pelo portal Educação&Participação apresenta série sobre o Programa

Confira a primeira reportagem da série produzida pelo portal Educação&Participação apresenta série sobre o Programa

*Com informações do portal Educação&Participação

Confira a primeira reportagem da série produzida pela Educação&Participação sobre os desafios e os avanços do Programa Mais Educação. Para debater o tema, foram entrevistados Ítalo Modesto Dutra, da Diretoria de Currículos e Educação Integral do MEC, Patricia Mota Guedes, gerente de Educação da Fundação Itaú Social, Maria Amabile Mansutti, coordenadora técnica do Cenpec, e Grace Luciana Pereira, coordenadora de educação integral da prefeitura de São Bernardo do Campo (SP).

A iniciativa acontece logo após a divulgação de dois estudos, um qualitativo e outro quantitativo, sobre a implementação do Programa Mais Educação, ambos desenvolvidos pela Fundação Itaú Social em parceria com o Banco Mundial; e da realização,  no último dia 7, da audiência pública sobre o Programa pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado.

Completando sete anos de atividade em 2015, o Programa Mais Educação acumula dados impressionantes: com 1.380 escolas atendendo um público de 386 mil estudantes em 55 municípios em 2008 – dados do Ministério da Educação (MEC) –, ele deve registrar um crescimento aproximado de 1.713% em número de beneficiados e de 4.150% em unidades escolares nas estatísticas referentes a 2014, ainda não divulgadas no site oficial. Dados preliminares indicam a adesão de 58.651 escolas, com a expectativa de atingir um total de 7 milhões de alunos, e a presença do Programa em ao menos uma unidade escolar de todos os municípios brasileiros.

Esse crescimento da oferta de educação integral em unidades escolares reafirma o papel do Mais Educação como principal indutor de políticas de educação integral no País. Por meio das ações do Programa, é possível que o Brasil cumpra a meta 6 do Plano Nacional de Educação (PNE), que estipula o oferecimento de “educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos(as) alunos(as) da Educação Básica até 2024”.

Confira a íntegra da reportagem!

 

 

 

 

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */