Organizações da sociedade civil lançam Pacto pela Democracia

Organizações da sociedade civil lançam Pacto pela Democracia

Em resposta à crescente erosão do espaço democrático no país e à expansão da fragmentação, da intolerância e da violência na esfera pública, um grupo plural, composto por 34 organizações e movimentos da sociedade civil, propõe um Pacto pela Democracia, uma plataforma de ação conjunta em defesa da construção democrática no Brasil.

 

O CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) participa da iniciativa e reafirma a defesa de valores democráticos, como diálogo, ética, tolerância e respeito às diferenças. O documento recomenda práticas eleitorais que garantam eleições limpas em outubro deste ano, com ampla participação popular para refazer as bases de confiança e legitimidade do ambiente político. E propõe a realização de uma ampla reforma política após as eleições.

 

A plataforma será lançada no Dia pela Democracia – ato programado para 22 de abril (domingo), a partir das 10h, na Avenida Paulista, em São Paulo. A proposta é que os movimentos conversem diretamente com as pessoas, contando o que fazem e partilhando a mensagem comum pela preservação e recuperação das instituições democráticas. Disponível no site www.diapelademocracia.org, a plataforma apresenta também um convite aberto para que todas e todos se manifestem em defesa do regime democrático no país. Interessados podem organizar um Dia pela Democracia em outras cidades, ocupando ruas, praças e parques.

 

“O Brasil vive um momento decisivo. Poucas vezes estivemos tão divididos sobre o futuro. Poucas vezes foi tão difícil afirmar o pluralismo, a tolerância e o convívio com a diferença no espaço público. Vencer momentos assim, pela via democrática, é sempre um desafio para qualquer sociedade, e requer de nós confiança, sabedoria e capacidade de diálogo”, dizem as organizações no texto que apresenta a iniciativa. 

 

Em outro trecho, afirmam que “é preciso preservar os valores e princípios da Constituição Federal, do Estado de Direito e da arena democrática conquistados pela ação conjunta de tantos e tantas antes de nós”.

 

E concluem que é preciso “recuperar o horizonte comum de uma sociedade livre, dinâmica e solidária, com igualdade de direitos, liberdades e oportunidades para todos, onde seja reconhecido o valor e força da nossa diversidade e pluralidade, e superadas por inteiro todas as formas de discriminação, violência e autoritarismo”.

Em resposta à crescente erosão do espaço democrático no país e à expansão da fragmentação, da intolerância e da violência na esfera pública, um grupo plural, composto por 34 organizações e movimentos da sociedade civil, propõe um Pacto pela Democracia, uma plataforma de ação conjunta em defesa da construção democrática no Brasil.

 

O CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) participa da iniciativa e reafirma a defesa de valores democráticos, como diálogo, ética, tolerância e respeito às diferenças. O documento recomenda práticas eleitorais que garantam eleições limpas em outubro deste ano, com ampla participação popular para refazer as bases de confiança e legitimidade do ambiente político. E propõe a realização de uma ampla reforma política após as eleições.

 

A plataforma será lançada no Dia pela Democracia – ato programado para 22 de abril (domingo), a partir das 10h, na Avenida Paulista, em São Paulo. A proposta é que os movimentos conversem diretamente com as pessoas, contando o que fazem e partilhando a mensagem comum pela preservação e recuperação das instituições democráticas. Disponível no site www.diapelademocracia.org, a plataforma apresenta também um convite aberto para que todas e todos se manifestem em defesa do regime democrático no país. Interessados podem organizar um Dia pela Democracia em outras cidades, ocupando ruas, praças e parques.

 

“O Brasil vive um momento decisivo. Poucas vezes estivemos tão divididos sobre o futuro. Poucas vezes foi tão difícil afirmar o pluralismo, a tolerância e o convívio com a diferença no espaço público. Vencer momentos assim, pela via democrática, é sempre um desafio para qualquer sociedade, e requer de nós confiança, sabedoria e capacidade de diálogo”, dizem as organizações no texto que apresenta a iniciativa. 

 

Em outro trecho, afirmam que “é preciso preservar os valores e princípios da Constituição Federal, do Estado de Direito e da arena democrática conquistados pela ação conjunta de tantos e tantas antes de nós”.

 

E concluem que é preciso “recuperar o horizonte comum de uma sociedade livre, dinâmica e solidária, com igualdade de direitos, liberdades e oportunidades para todos, onde seja reconhecido o valor e força da nossa diversidade e pluralidade, e superadas por inteiro todas as formas de discriminação, violência e autoritarismo”.

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */