Aos 30 anos, Cenpec se renova

.

Comunicado Maio 2017

logos-30-anos-completo-cmyk

O Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – comemora 30 anos em 2017. Um tempo tão longo de atuação tem nos mobilizado a pensar no futuro, com vistas a garantir o fortalecimento do caráter público de nossa organização e de seu compromisso com a participação social e democrática.

Por isso, ao longo dos últimos anos, temos cuidadosamente debatido, com associados, conselheiros e funcionários, um conjunto de medidas de reestruturação de nossa governança, que nos permitam dar novas respostas aos desafios constantes e cada vez mais complexos que se colocam às organizações da sociedade civil no Brasil. Mudanças que têm como objetivo fortalecer um modelo de governança plural e democrático que reafirmam nossa missão institucional de defesa de uma educação pública de qualidade para todos e todas, nosso compromisso com o enfrentamento das desigualdades e nossa cultura institucional baseada na excelência técnica. 

Anna Helena Altenfelder

A Presidência do Conselho de Administração do Cenpec passa a ser exercido por Anna Helena Altenfelder

Como parte dessas mudanças, em assembleia ordinária anual, realizada em 27 de abril de 2017, nossos associados aprovaram uma renovação na presidência do Conselho de Administração. O cargo passa a ser exercido por Anna Helena Altenfelder a partir dessa data. Maria Alice Setubal (veja abaixo entrevista), como sócia-fundadora e liderança essencial ao longo de nossa trajetória, permanecerá no quadro de governança, compondo o Conselho de Administração, onde desempenhará papel fundamental para que essa transição cumpra seu objetivo de transmitir a liderança para as novas gerações, que trarão mais contribuições em novo ciclo.

Para que Anna Helena possa se dedicar integralmente aos desafios que a presidência do Conselho de Administração de uma instituição como o Cenpec representa, uma nova superintendência, cargo que tem como atribuição a administração cotidiana de nossa organização, deverá ser escolhida pelo Conselho no prazo máximo de três meses. Neste ínterim, ela acumulará temporariamente ambas as funções, de modo a garantir o perfeito funcionamento da instituição.

Reforçamos que tais mudanças têm a finalidade de fortalecer um modelo de governança plural e democrático que reafirma nossa missão institucional de defesa de uma educação pública de qualidade para todos e todas, nosso compromisso com o enfrentamento das desigualdades e nossa cultura institucional calcada na excelência técnica, profundidade e seriedade.

Que venham os próximos 30 anos.

Equipe Cenpec

 

Entrevista

O que os 30 anos do Cenpec representaram na sua vida?

maria alice setubal neca

Maria Alice Setubal, fundadora do Cenpec

Primeiramente, o Cenpec foi a minha passagem do campo privado para o público, porque até então só havia ministrado aulas em universidade e pré-escola particulares, e o Cenpec foi, portanto, a experiência de passar a pensar a Educação pública. A partir daí, representou toda a minha formação profissional: aprendi não só sobre educação e práticas pedagógicas, mas sobre o que significa uma gestão pública e o que são as organizações da sociedade civil que implementam uma educação mais ampla e com participação da sociedade. Passei a olhar para a potência, ou seja, a focar nas boas práticas, no que deu certo e porque deu certo. Isso veio de ações com o UNICEF, por exemplo. São memoráveis nossas imersões no Vale do Jequitinhonha, com projetos como o “Raízes e Asas”, muito contemporâneo à época e que teve parceria do MEC. Aos poucos, o Cenpec foi ganhando reconhecimento e legitimidade dos gestores públicos no Brasil todo. E, mais do que tudo, aprendi, com o Cenpec, o que é a diversidade: cultural, das pessoas, dos lugares, das situações. Deixei de ter um olhar sobre o Brasil só a partir de São Paulo, ao conhecer as diferentes regiões brasileiras e a diversidade que cada uma delas traz para compor a sociedade brasileira. De norte a sul, em contato com diferentes modos de vida marcados por contextos rurais e urbanos, metrópoles e pequenos municípios, tive o privilégio de aprender com diferentes pessoas e organizações e passei a me colocar mais no lugar do outro, seja o morador da favela, o professor ou o gestor público.

Por que essa decisão de, aos 30 anos do Cenpec, sair da presidência do Conselho de Administração?

As três décadas do Cenpec coincidem com um movimento pessoal: são aqueles marcos da vida em que paramos para pensar sobre qual é o nosso legado. Afinal, o que eu deixo, de tudo o que eu já fiz? E os próximos anos, como serão? Antes, nunca havia parado para refletir sobre os próximos cinco ou dez anos, porque tenho perfil muito intuitivo e de impulso, com bastante vontade de realizar. Os dez anos da Fundação Tide Setubal, em 2016, me obrigaram a parar e a fazer essa reflexão. O que, de uma forma mais planejada, eu quero deixar de legado na vida pessoal e institucional? A ideia de renovação já estava sendo amadurecida havia dois anos no Cenpec, mas de forma fragmentada e solta, e a partir disso ganhou contornos, força e relevância. Veio, então, a pergunta: como serão os próximos anos do Cenpec? Senti que era o momento certo de passar o bastão para uma nova geração. Simplesmente isso: passar o bastão. Somos uma instituição amadurecida, já adulta e que agora fica para a sociedade ‒ sempre foi dela, na verdade, desde a fundação em 1987.  É positivo fazer esse processo de uma forma madura e sadia, com o olhar para as novas gerações: sempre terei um lugar aqui, mas há coisas que só os novos poderão e deverão fazer – é a ordem geracional natural.

O que você deseja para os próximos dez anos do Cenpec?

Vejo o Cenpec com cada vez mais respeito, reconhecimento público e legitimidade. Isso porque nós conseguimos nos manter por 30 anos ‒ e conseguiremos ainda mais. Se soubermos nos renovar e nos atualizar sempre ‒ e acho que temos conseguido isso ‒, seremos muito mais respeitados e legitimados porque temos sempre a profundidade e o foco e, ao mesmo tempo, há poucas organizações que têm a experiência de se dedicar às questões, como o Cenpec tem.

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.