Discuta a Base Nacional Comum Curricular com o Cenpec

Discuta a Base Nacional Comum Curricular com o Cenpec

Conheça a Comunidade Cenpec e participe da discussão sobre o que os brasileiros têm direito de aprender da educação infantil até o final do ensino médio

O Cenpec acaba de lançar seu site novo e com ele uma seção especial, a Comunidade Cenpec, criada para ampliar o debate e a troca de conhecimentos sobre pautas relevantes para a educação pública brasileira. O primeiro assunto a ser discutido no espaço virtual é a construção da BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Até março de 2016, serão disponibilizados conteúdos, reportagens, vídeos, pesquisas, dicas e outros materiais para ampliar e qualificar o debate em torno do tema.

Desde sua fundação há 28 anos, o Cenpec reconhece e valoriza o saber produzido na escola pública a partir da interação entre professores, alunos, gestores e comunidade. Por isso, o objetivo da Comunidade é mobilizar todos estes atores na discussão da base.

O Cenpec acredita que a BNCC é um instrumento legal fundamental para assegurar a todas as pessoas o direito de aprender. Por isso, defende que a sua construção deve envolver toda a sociedade e estar calcada nos princípios da equidade, da igualdade de oportunidades, da liberdade e da justiça. 

Para receber a newsletter e ficar por dentro de todas as novidades sobre a BNCC basta preencher o formulário disponível na Comunidade. Acesse, participe e acompanhe o debate junto com o Cenpec.

 Veja o vídeo de Anna Helena Altenfelder, superintendente do Cenpec, sobre a Comunidade:

SOBRE A BASE

No último dia 16 de setembro, o Ministério da Educação apresentou à sociedade a proposta preliminar da Base Nacional Comum Curricular. O texto está aberto à consulta pública e, em seguida, deve ser levado para aprovação do Conselho Nacional de Educação.  A Lei 13.005/14, que institui o Plano Nacional de Educação, prevê a construção da BNCC até junho do próximo ano.   

A criação de uma BNCC tem sido apontada como uma das ações que pode contribuir para reduzir as desigualdades educacionais existentes no país, apresentadas, por exemplo, na Prova Brasil, cujos resultados demonstram alta correlação entre a proficiência dos alunos e as desigualdades de gênero, renda, localidade, entre outras.

Compartilhar:

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.

/* ]]> */